Manutenção preditiva: conceito, vantagens e exemplos - uMov.me

Manutenção preditiva: conceito, vantagens e exemplos

Manutenção preditiva é um conjunto de práticas que tem como objetivo avaliar e solucionar possíveis pontos de impacto em máquinas e veículos antes mesmo que haja problemas, utilizando dados e tecnologia. Entenda tudo sobre o tema neste artigo!

A manutenção preditiva pode ser aplicada em diferentes tipos de indústria, maquinário, frotas de veículos, sistemas tecnológicos, entre outros. 

Ao seguir com um processo de manutenção preditiva, as empresas ganham em redução de custos, aumento da disponibilidade de veículos e equipamentos, segurança dos funcionários envolvidos e eficiência no uso dos ativos disponíveis.

Quer entender mais sobre o assunto, as normas por trás da manutenção preditiva e as vantagens para as empresas? Acompanhe o texto!

O que é Manutenção Preditiva?

A manutenção preditiva é uma técnica de manutenção que utiliza dados e tecnologia para prever quando um equipamento ou máquina pode falhar, permitindo que a manutenção seja agendada antes que ocorra uma falha. 

Essa técnica utiliza sensores e sistemas de monitoramento para coletar dados em tempo real sobre o desempenho do equipamento, como vibração, temperatura e consumo de energia, e usa algoritmos para analisar esses dados e prever possíveis falhas.

A manutenção preditiva é considerada uma abordagem mais eficiente e econômica do que a manutenção corretiva, que envolve reparar o equipamento apenas após uma falha ocorrer.

Ao seguir um plano de manutenção preditiva, as empresas ganham em estratégia, possibilitando que os gestores e técnicos responsáveis pela manutenção tomem decisões assertivas com base em dados concretos. 

Qual é o principal objetivo da manutenção preditiva?

As empresas utilizam a manutenção preditiva com o principal objetivo de prever falhas em equipamentos e máquinas antes que elas ocorram, permitindo que a manutenção seja realizada de forma preventiva. 

Sobre isso, um estudo da McKinsey & Company descobriu que a manutenção preditiva pode reduzir os custos de manutenção em até 30% e aumentar a disponibilidade do equipamento em até 20%.

Mas essa não é a única técnica de manutenção disponível no mercado. Entenda melhor a seguir.

Diferença entre manutenção preditiva, preventiva,  detectiva e corretiva

Além do uso da manutenção preditiva, existem outras duas possibilidades de manutenção que podem ser utilizadas para minimizar ou solucionar erros operacionais nos ativos da empresa: a manutenção preventiva e a manutenção detectiva

Manutenção preventiva

Essa modalidade de manutenção tem como foco a substituição regular de peças e componentes de equipamentos, já a manutenção preditiva utiliza dados em tempo real para determinar quando uma máquina precisa de manutenção. 

Portanto, é semelhante com a manutenção preditiva ao buscar soluções para falhas que podem acontecer futuramente nos sistemas, frotas e maquinários.

Com o uso da manutenção preventiva, as empresas podem reduzir o tempo de inatividade, diminuir os custos de manutenção e aumentar a eficiência operacional.

Manutenção preventiva na logística: diminuindo custos e aumentando a segurança

Manutenção detectiva

Diferentemente da manutenção preditiva e da preventiva, a manutenção detectiva é uma técnica reativa, utilizada após a ocorrência de uma falha. 

Embora possa ser útil em alguns casos, essa abordagem geralmente é menos eficaz do que a manutenção preventiva e preditiva. Pois pode levar a longos períodos de inatividade e a custos de reparo mais elevados.

Manutenção corretiva

Diferente dos exemplos acima, ainda existe a manutenção corretiva, que envolve a correção de problemas em um equipamento ou sistema que já apresentou falhas ou quebrado. 

Normalmente, ela é realizada após o equipamento ou sistema ter falhado. Portanto, pode envolver a substituição de peças, reparos ou ajustes quando não há outra opção ou quando a manutenção preventiva não foi eficaz o suficiente para evitar a falha. 

Como fazer a gestão da manutenção preditiva?

Para fazer a gestão da manutenção preditiva, é essencial considerar alguns pontos importantes, como a análise de vibração, ultrassom, termografia e análise de óleo.

Análise de vibração

Envolve a medição e análise da vibração de máquinas e equipamentos para identificar problemas como desalinhamento, folga e desgaste excessivo de rolamentos. O objetivo é entender pontos de melhoria para evitar tempo de inatividade. 

Além disso, a análise de vibração pode ser usada para monitorar a eficácia de intervenções de manutenção e avaliar o desempenho geral de um equipamento.

Ultrassom

Utilizado para identificar problemas como vazamentos, atrito excessivo e falhas em rolamentos. O ultrassom pode detectar sons que estão acima do limite de audição humana e, portanto, pode identificar problemas que não são detectáveis por outros métodos. 

A técnica de ultrassom é particularmente útil para a detecção de problemas em equipamentos elétricos e hidráulicos.

Termografia

A termografia na manutenção preditiva utiliza câmeras de infravermelho para medir a temperatura de superfícies e identificar áreas de aquecimento excessivo. Com base nas informações coletadas, os técnicos podem tomar medidas preventivas para evitar falhas e prolongar a vida útil dos equipamentos.

O aquecimento excessivo pode ser um indicador de problemas como falhas em rolamentos, problemas de vedação e desgaste excessivo de componentes, por exemplo. 

Análise de óleo

Envolve a avaliação do óleo usado em motores e equipamentos para identificar problemas como desgaste excessivo de componentes, contaminação e acúmulo de resíduos. 

Seguindo os dados coletados a partir dessa avaliação, os técnicos podem tomar medidas preventivas para evitar falhas e minimizar os custos de manutenção.

5 vantagens deste tipo de manutenção

Utilizar a manutenção preditiva pode ajudar a evitar paradas não planejadas e a prolongar a durabilidade do equipamento, aumentando a eficiência e reduzindo os custos de manutenção a longo prazo. Entenda os detalhes de cada vantagem abaixo:

1) Mais tempo de vida útil dos equipamentos 

A manutenção preditiva permite que as empresas identifiquem problemas em equipamentos e máquinas antes que eles se tornem falhas, permitindo que sejam tomadas medidas preventivas para evitar custos com reparos ou substituição de equipamentos. 

Isso prolonga a vida útil dos equipamentos e ajuda a reduzir o investimento em novos aparelhos. Há dados de que na indústria, por exemplo, o uso da manutenção preditiva pode aumentar a durabilidade dos equipamentos em até 5 anos

2) Aumento da produtividade

Com a manutenção preditiva, as empresas podem planejar intervenções de manutenção de forma mais eficiente, evitando paradas inesperadas e reduzindo o tempo de inatividade. 

Além disso, a manutenção preditiva pode ser realizada em horários programados, sem interromper as atividades da empresa, reduzindo o downtime, que pode custar até 42 mil dólares por hora para as grandes indústrias, segundo dados do Gartner.

3) Prevenção de falhas

Como já mencionamos, esse tipo de manutenção permite que as empresas identifiquem problemas em equipamentos antes que eles se tornem falhas. Portanto, possibilita tomar medidas preventivas para reduzir os custos com reparos ou substituição de equipamentos. 

Um exemplo disso é a detecção de problemas em rolamentos por meio da análise de vibração, que permite a substituição dos rolamentos antes que falhem, evitando interrupções no processo produtivo.

4) Mais segurança para os funcionários

Com a manutenção preditiva, é possível identificar problemas em equipamentos que possam representar riscos à saúde e segurança dos funcionários, permitindo que sejam tomadas medidas preventivas para evitar acidentes

Por exemplo, a análise termográfica pode identificar problemas em equipamentos elétricos que possam gerar superaquecimento ou incêndios.

5) Cumprimento das exigências da ISO 9001

A ISO 9001 é uma norma internacional que estabelece os requisitos para um sistema de gestão da qualidade eficaz em uma organização. 

A manutenção preditiva é uma técnica recomendada pela norma ISO 9001, que estabelece os requisitos para um sistema de gestão da qualidade. 

Essa norma foi criada pela Organização Internacional para Padronização (ISO) e sua versão mais recente é a ISO 9001:2015 e o cumprimento dessas exigências pode ajudar as empresas a obter certificações de qualidade e melhorar a reputação no mercado.

Normas regulamentadoras: seus objetivos e como a tecnologia pode auxiliar

4 exemplos de Manutenção Preditiva

Quando bem aplicada, a manutenção preditiva traz vantagens competitivas para diferentes setores do mercado. Veja alguns exemplos abaixo: 

1) Manutenção preditiva em Indústrias

Com a coleta e análise de dados para manutenção preditiva na indústria, é possível determinar quando a manutenção é necessária e evitar interrupções inesperadas na produção. 

Análise de óleo, análise de vibração, inspeção visual e termografia fazem parte dos exemplos desta manutenção realizada em indústrias.

2) Manutenção preditiva em Automóveis

A manutenção preditiva em automóveis é usada para monitorar o desempenho do veículo e evitar falhas inesperadas. Pode-se coletar alguns dados como: quilometragem, consumo de combustível e desgaste de pneus. 

Com base nessas informações, é possível determinar quando a manutenção é necessária e evitar problemas mais graves. Sendo assim, essa vistoria em automóveis inclui troca de óleo programada, verificação de bateria e inspeção visual dos freios.

3) Manutenção preditiva em elevadores

A manutenção preditiva em elevadores é usada para garantir a segurança e a confiabilidade do equipamento, por meio da coleta e análise de dados de desempenho como tempo de resposta, velocidade e vibração. 

Na questão de elevadores, essa prática inclui: inspeção visual, teste de carga e análise de vibração Com base nessas informações, é possível determinar quando a manutenção será necessária e evitar interrupções no serviço

Lan Solver investe em apps para gestão de manutenção e cresce 200% em um ano

4) Manutenção preditiva predial

A manutenção preditiva predial é usada para garantir o bom funcionamento dos sistemas prediais, como sistemas elétricos, hidráulicos e de climatização. 

Ao analisar dados de temperatura (termográfica) e consumo de energia, por exemplo, é possível prevenir problemas como vazamentos ou falhas elétricas.

Aplicativo de Ordem de Serviço: aliado na gestão da manutenção

Um Aplicativo de Ordem de Serviço é uma ferramenta valiosa na gestão de manutenção, ajudando a equipe de gestão a monitorar e controlar melhor as tarefas de manutenção, melhorar a eficiência e reduzir custos, além de:Aplicativo de Ordem de Serviço da uMov.me

Como foi o caso da Boxtop, empresa especializada em elevadores automotivos que percebeu um aumento de 50% na capacidade de atendimento a partir do uso da tecnologia.

Além do exemplo, podemos citar outras vantagens, como:

  • Agilidade na comunicação: permite a troca de mensagens entre gestor e técnico sobre as tarefas pendentes;
  • Monitoramento em tempo real: simplifica o acompanhamento do progresso das tarefas de manutenção instantaneamente. Sendo assim, possibilita uma visão geral do que está em execução e dos prazos previstos;
  • Histórico de manutenção: mantém o registro de todas as tarefas, permitindo que a equipe de gestão acompanhe o histórico de manutenção e avalie possíveis padrões de problemas;
  • Análise de dados: a equipe de gestão pode coletar dados sobre as tarefas de manutenção e analisá-los para identificar áreas de melhoria;
  • Maior eficiência: permite a análise dos dados de atendimento da equipe de manutenção, identificando melhorias, reduzindo custos e aumentando a produtividade.

O PCM (plano de controle de manutenção) também é uma prática importante na gestão de manutenção, pois permite que as atividades de manutenção sejam realizadas de maneira mais eficiente, minimizando o tempo de inatividade e aumentando a vida útil dos equipamentos e sistemas.

Considerações sobre a manutenção preditiva

Como aprendemos, a manutenção preditiva envolve a utilização de técnicas avançadas para identificar falhas em equipamentos e sistemas antes que elas ocorram. 

A análise de vibração, ultrassom, termografia e análise de óleo são algumas das técnicas mais utilizadas e auxiliam no processo de gestão da manutenção.

Ao utilizar essas técnicas, as empresas podem planejar intervenções de manutenção de forma mais eficiente e evitar custos desnecessários.

Um Aplicativo de Ordem de Serviço pode ser uma ferramenta valiosa na gestão de manutenção, ajudando a equipe de gestão a monitorar e controlar melhor as tarefas de manutenção, melhorar a eficiência e reduzir custos.

Aplicativo de Ordem de Serviço

 

Ordem de Serviço

Como usar o BI para fazer manutenção preditiva?

Imagine prever as manutenções necessárias nos equipamentos da sua empresa e a...

Ordem de Serviço

Tudo sobre manutenção corretiva: conceito, vantagens, desvantagens e Curva PF

A manutenção corretiva ocorre quando há uma falha, pane ou quebra de ativo/eq...

FALE COM UM ESPECIALISTA

Conheça os potenciais da plataforma para a sua empresa.

QUASE LÁ!

Preencha os dados abaixo para garantir sua demonstração gratuita.

Pular para o conteúdo