No-code: o que é, benefícios e o impacto para as empresas

No-code: o que é, benefícios e o impacto na transformação de empresas

A tecnologia no-code permite a criação de aplicações e soluções digitais sem a necessidade de conhecimentos avançados de programação. Entenda como ela está revolucionando o dia a dia de empresas de diferentes tamanhos e segmentos.

Em uma época na qual a demanda por profissionais de tecnologia excede em muito a oferta de programadores, a tecnologia no-code vem ajudando um número crescente de organizações a escapar desse problema e ingressar na transformação digital.

Segundo a Forrester, o mercado de desenvolvimento no-code saltou de US$ 3,8 bilhões em 2017 para US$ 21,2 bilhões em 2022. Além disso, o Google adquiriu o AppSheet, que traz o no-code para a nuvem da empresa, em um movimento que continua a provar o potencial desta tecnologia como uma solução de desenvolvimento de software.

Mas o que exatamente é o no-code? Para que serve? E como isso pode otimizar as atividades da sua empresa? Confira!

O que é no-code?

Em português, “sem código”, é uma abordagem diferente de desenvolvimento de software, que não requer conhecimentos de programação para construir um aplicativo. 

Ou seja, a diferença entre o desenvolvimento tradicional e o no-code é que neste não é necessário usar códigos, realizar testes, correção de bugs, etc. Esse método é mais ágil, intuitivo e acessível, o que faz qualquer um apto à sua utilização.

Com isso, os colaboradores de outras áreas do seu negócio, que não são especializados em TI e nem têm conhecimento de linguagens de programação, também conseguem criar aplicativos, alterar sistemas já existentes ou adicionar funcionalidades.

Todo mundo pode usar a tecnologia no-code?

Como dito anteriormente, a tecnologia no-code não necessita que seu usuário tenha conhecimento de linguagens de programação. Isso porque adota uma abordagem visual para o desenvolvimento de software.

Nesse sentido, o no-code é semelhante ao desenvolvimento low-code. A principal diferença é que o low-code incorpora alguma codificação e exige certo conhecimento de linguagens de programação. Além disso, é mais frequentemente usada por desenvolvedores profissionais em departamentos de TI.

Já, no no-code, basta arrastar e soltar elementos e ver, na mesma hora, como tudo vai aparecer no smartphone, tablet ou computador. 

O uso da interface visual substitui a complexidade da codificação, permitindo que qualquer colaborador da sua empresa consiga executar as atividades. 

“O grande desafio do mundo no-code é o quanto a gente consegue habilitar pessoas que não são, necessariamente, programadores, para que elas possam resolver os seus problemas usando tecnologia”, explica o Co-fundador e CTO da uMov.me, Daniel Wildt.

Ele acrescenta:

“Assim, o colaborador usa o conhecimento de negócio que ele já tem e adiciona a isso uma ferramenta, uma solução técnica, que potencializa as suas atividades, além de torná-lo mais independente”.

Low-code: o que é, seus benefícios e como funciona

O que pode ser feito com a tecnologia no-code?

Quando se fala em tecnologia no-code, há um universo de possibilidades de criações. Não é a toa que hoje muitas empresas atuam desenvolvendo produtos como:

Assim, antes de escolher uma empresa para ajudar com a implementação da tecnologia no-code no seu negócio, é preciso avaliar quais são os seus objetivos. Isso vai tornar mais fácil escolher uma tecnologia que funcione para a sua empresa chegar nos resultados almejados.

3 Vantagens da tecnologia no-code

Entendeu como funciona a tecnologia no-code? Ótimo! Agora é hora de compreender como ela pode beneficiar a sua empresa, que vai muito além da operação

“O importante no processo de digitalização das empresas é garantir que ele não fique apenas na superficialidade, que não fique apenas na operação. O processo de digitalização tem que ampliar, ou seja, chegar na tática e na estratégia da companhia”, destaca o CEO da uMov.me, Alexandre Trevisan.

Conheça as principais vantagens da tecnologia no-code para o seu negócio!

1) Agilidade no desenvolvimento

Como a maior parte do desenvolvimento pode ser realizada por meio de uma interface de “arrastar e soltar”, criar ou alterar aplicativos é muito mais rápido do que na programação tradicional

Além disso, os testes (para verificar se todas as mudanças estão funcionando), geralmente, são automatizados, o que reduz ainda mais o tempo de desenvolvimento.

A tecnologia no-code ajuda, até mesmo, na produtividade da equipe de TI, que não fica sobrecarregada com solicitações de todos os outros departamentos. Logo, as demais atividades de desenvolvimento também podem ganhar um impulso na sua velocidade!

É nesse sentido que Wildt destaca a tecnologia no-code como aliada na agilidade do desenvolvimento:

“O uso de tecnologia sempre tem que vir para acelerar o potencial humano. Então, sempre que penso em tecnologia, ela deve, ou resolver uma dor, ou gerar um ganho para aquilo que eu já faço e posso fazer melhor ainda”.

2) Democratização da tecnologia

A programação tradicional é fantástica! No entanto, sua equipe não consegue modificar uma funcionalidade ou recurso instantaneamente sem solicitar a ajuda de um profissional de TI.

Com a tecnologia no-code, isso muda completamente! Se você precisa fazer uma alteração, basta selecionar um módulo, arrastar e soltar no lugar certo. E pronto: sua modificação está concluída em pouco tempo.

Isso não só proporciona maior acessibilidade à tecnologia para colaboradores de grandes empresas, mas também democratiza esse acesso para pequenas e médias empresas, que geralmente não possuem uma equipe especializada em TI.

Portanto, com no-code, fica mais fácil fazer parte da transformação digital e não ficar para trás com relação à concorrência, independentemente do tamanho da empresa. Legal, né?

3) Custo-benefício

No mercado atual, encontrar desenvolvedores especializados é uma tarefa difícil e custosa. Nesse contexto, a tecnologia no-code permite que sua empresa utilize os serviços desses profissionais apenas quando absolutamente essencial.

Isso significa que outros colaboradores podem adicionar ou modificar funcionalidades básicas, liberando a equipe de TI para se concentrar em tarefas mais complexas. Dessa forma, você otimiza os recursos do seu negócio.

Essa abordagem economiza tempo e dinheiro, permitindo a criação de aplicativos de maneira mais rápida e com custos reduzidos a longo prazo.

As tecnologias sem programação impactam o trabalho dos desenvolvedores?

O desenvolvimento de aplicativos com no-code e low-code tem aumentado a cada ano, principalmente com a expansão da inteligência artificial e outras tecnologias.

Mas isso não significa que a programação tradicional vai desaparecer! Ela vai continuar sendo parte importante da tecnologia, assim como os desenvolvedores especializados.

Na verdade, a tecnologia no-code permite que esses profissionais possam focar nas tarefas que exigem suas especialidades — o que leva a um ganho de autonomia e eficiência em todo o setor de TI. 

“O no-code não é o fim das pessoas que trabalham com tecnologia. Eu sou desenvolvedor há 24 anos e vou continuar desenvolvendo códigos ao mesmo tempo em que busco soluções no-code para acelerar o meu trabalho e ganhar tempo”, comenta Wildt.

E o CTO da uMov.me completa:

“Embora diversos desafios já possam ser resolvidos com tecnologia no-code, sempre há necessidade de profissionais de TI, especializados na busca de soluções mais complexas e profundas. Então, todos os setores são beneficiados pela automação”.

Isto é, a tecnologia no-code pode trazer mais tempo para o dia a dia dos desenvolvedores e contribuir para que executem o seu trabalho com mais qualidade.

Como o no-code pode beneficiar o seu negócio?

A tecnologia no-code facilita o desenvolvimento de aplicativos sem a necessidade de escrever códigos, realizar testes ou corrigir bugs. Assim, criar ou atualizar softwares torna-se mais ágil, intuitivo e acessível, permitindo que qualquer pessoa possa utilizá-lo, mesmo sem conhecimento em programação.

Além disso, a customização de aplicativos é significativamente aprimorada com a tecnologia no-code. Qualquer modificação adicional pode ser incorporada sem dificuldade e sem a necessidade de recorrer a um profissional de TI.

Com uma interface ágil e intuitiva, qualquer colaborador pode resolver problemas e adicionar novas condições e regras aos processos executados em campo.

A Plataforma no-code da uMov.me Plataforma no-code para criar aplicativos

“A plataforma no-code vem para diminuir a distância entre o problema e a solução”, afirma Wildt.

A plataforma no-code da uMov.me permite a criação de soluções B2B para digitalização de processos, automação e gestão de equipes em campo nos mais diferentes segmentos e áreas de negócios.

Conheça algumas das principais funcionalidades:

  • Roteirização por menor tempo ou quilometragem; 
  • Planejamento e distribuição de tarefas individuais ou por equipe; 
  • Digitalização e automação de processos; 
  • Coleta e validação de dados multimídia, entre outras!

Além disso, a uMov.me é líder nacional na criação de aplicativos customizados para empresas. Isso significa que toda tecnologia pode ser adaptada de acordo com as necessidades da sua empresa, criando aplicativos exclusivos e funcionais.

Aplicativos que podem ser criados com tecnologia no-code

A tecnologia no-code é ideal para aplicativos que precisam de personalização! Qualquer funcionalidade adicional pode ser incorporada sem nenhuma dificuldade ou necessidade de recorrer a um profissional de TI.

“Qualquer negócio pode usar a tecnologia e personalizar como a solução vai operar para cada cliente. E tudo fica pronto rapidamente, sem necessidade de passar um ano desenvolvendo a ‘solução ideal’ enquanto a concorrência corre na sua frente”, conta o CTO.

Esses aplicativos podem ser focados em atender diversas equipes em campo de diferentes segmentos, entre eles:

  • Checklist: é possível atender diversos segmentos e finalidades, desde inspeções de segurança, auditorias de qualidade, até manutenções preventivas. Empresas podem criar checklists detalhados para garantir que todos os passos críticos de um processo sejam seguidos, melhorando assim a conformidade e a eficiência operacional.aplicativo de checklist
  • Força de Vendas: o aplicativo é focado na atuação de vendedores externos, com funcionalidades como acompanhamento de jornada, catálogo digital e banco de dados de clientes.
  • Logística: aplicativo ideal para transportadoras, atacado, indústrias, varejo e outras operações com coleta e entrega de produtos. O aplicativo conta com funcionalidades como o diário de bordo, canhoto digital, torre de controle, entre outras.
  • Ordem de serviço: o segmento de serviços também pode contar com um aplicativo no-code para comprovar os serviços prestados por meio de relatório fotográfico, emitir avisos e alertas aos clientes, realizar a distribuição automática das tarefas e mais.
  • Trade marketing: quem atua no setor de trade e possui uma equipe de promotores em campo pode contar com um aplicativo pra fazer checkin e checkout no pdv e criar roteiros e programar as visitas nos clientes.

Conheça os aplicativos uMov.me

Ficou curioso? Então, conheça dois exemplos de uso de tecnologia no-code!

No-code no varejo: o aplicativo da Lojas Lebes

Uma das maiores varejistas do Sul do Brasil, a Lojas Lebes passou a oferecer ainda mais qualidade na sua interação com os clientes por meio do aplicativo de ordem de serviço, uma solução desenvolvida com tecnologia no-code.

O aplicativo foi criado com o objetivo de melhorar a experiência de compra dos produtos que precisam de montagem a domicílio.

Com o aplicativo o time de montagem tem acesso mais fácil e rápido às informações sobre sua jornada de trabalho. 

Isso inclui desde mapeamento de todo o seu processo, agenda de clientes, deslocamento, tempo que vai levar para chegar no próximo destino, até registro da prestação do seu serviço.

No-code e varejo: como a tecnologia ajuda a superar desafios do setor

No-code na logística: o aplicativo da LS Translog

Outro exemplo de uso da tecnologia no-code por segmento é na área da logística.

Para que o processo tivesse mais segurança e eficiência, a LS Translog investiu em um aplicativo de logística com tecnologia no-code e conseguiu bater recordes de entregas.

Atualmente, o aplicativo já está em utilização por mais de 1.200 agentes, entre motoboys e motoristas.

As principais funcionalidades do aplicativo de logística usadas pela LS Translog são a assinatura eletrônica, a URL pública de rastreio, a geolocalização de equipes em campo e a captura de fotos e vídeos.

Outro diferencial  da LS Translog é o processo logístico para medicamentos que necessitam de apresentação obrigatória de receita médica, como é o caso de antibióticos, por exemplo.

No-code para logística: digitalização sem depender de desenvolvedores 

Considerações sobre no-code

A tecnologia no-code chegou para oferecer soluções mais fáceis e rápidas, além de otimizar os processos de empresas de diferentes tamanhos e segmentos.

E o mundo dos negócios já percebeu as vantagens! 

Para se manter competitivo frente ao mercado, é preciso considerar a tecnologia no-code. Afinal, ela já é uma aliada importante para agilizar processos, diminuir a pressão sobre a TI e entregar mais qualidade com o melhor custo-benefício.

Quer saber mais? Falamos sobre tecnologia no-code e seu impacto no mercado na websérie Transformações Reais, feita em parceria com a Startse. Confira o episódio: 

* Texto publicado originalmente em 31 agosto 2022 e atualizado em 11 de junho de 2024

Negócios e Tecnologia

Low-code: o que é, seus benefícios e como funciona

Soluções low-code vêm se tornando cada vez mais populares. Mas como elas func...

Destaques de Plataforma

Futuro da tecnologia: um passo à frente com plataformas no-code

Ferramentas inovadoras, mercado de trabalho e no-code… conheça o futuro da te...

FALE COM UM ESPECIALISTA

Conheça os potenciais da plataforma para a sua empresa.

QUASE LÁ!

Preencha os dados abaixo para garantir sua demonstração gratuita.

Pular para o conteúdo