O que é low-code? Descubra como a tecnologia funciona e quais os benefícios para o seu negócio

Soluções low-code vêm se tornando cada vez mais populares. Mas como elas funcionam e quais as suas vantagens para empresas de diferentes segmentos? Confira!

Hoje, quase tudo depende de tecnologia. Seja na vida pessoal ou profissional, a TI já faz parte do nosso dia a dia. 

E novas soluções tecnológicas vêm para suprir as mais diferentes necessidades! Isso só é possível, porque existem profissionais com conhecimento para desenvolver novos recursos.

Porém, a demanda por softwares está crescendo muito mais rápido do que a força de trabalho de desenvolvedores do mundo. 

Para se ter uma ideia, uma pesquisa da Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom) estima um déficit de 530 mil vagas abertas sem profissionais capacitados para contratação. 

Mas, e se as pessoas não precisassem ter 100% do domínio de códigos para criar aplicativos e sistemas? Essa é a ideia por trás das programações low-code e no-code.

Segundo relatório do Gartner, até 2025, 70% dos novos aplicativos desenvolvidos pelas empresas usarão tecnologias low-code ou no-code, contra menos de 25% em 2020.

Quer saber o que isso significa e quais as vantagens de uma plataforma low-code para o seu negócio? Leia mais!

O que é uma solução low-code?

A solução low-code (em tradução literal para português, “baixo código”) é caracterizada pelo desenvolvimento com “pouca programação”. Isso significa que sistemas online permitem que você crie outros sistemas ou aplicativos com uma programação básica.

A ideia do low-code é fornecer soluções de transformação digital mais rapidamente, na velocidade que o mercado demanda. Dessa forma, minimizando a quantidade e a complexidade da programação.

Assim, sua organização pode desenvolver soluções que atendam às necessidades do seu negócio de forma mais fácil. E isso pode ser realizado por profissionais de tecnologia ou mesmo de outras áreas, com um conhecimento básico sobre o assunto.

O que isso significa na prática?

Na prática, as soluções low-code são produtos que oferecem um ambiente de desenvolvimento simplificado. Nele, a criação de aplicativos é possível com a ajuda de elementos visuais, somados há pouco código, e não restrito a programação tradicional.

É por isso que o seu uso é mais acessível a profissionais de diferentes áreas, uma vez que não exige conhecimentos mais densos em programação.

Entenda como funcionam alguns recursos da tecnologia low-code na sequência.

Interfaces simples e intuitiva

Uma das maiores vantagens de uma plataforma low-code é possuir uma interface de usuário fácil e intuitiva. Ou seja, é preciso usar pouca codificação para fazer os módulos de conteúdo/layout funcionarem.

Modelagem Visual

A modelagem visual é a capacidade de representar visualmente processos e modelos em código antes de finalizar a implementação da solução. 

Assim, a criação de softwares por meio dessa ferramenta torna-se um processo mais fácil. Até mesmo  pessoas com pouco conhecimentoem código conseguem criar sistemas simples.

Por que empresas estão migrando para low-code?

Um dos principais motivos pelos quais cada vez mais empresas estão migrando para plataformas de desenvolvimento de aplicativos low-code é a escassez de profissionais de TI qualificados.

Como já mencionamos acima, um estudo desenvolvido pela Brasscom prevê a criação de mais de 797 mil postos de trabalho em TI até 2025 no Brasil. Porém, paralelamente, devem ser formados apenas 267 mil profissionais, ocasionando na falta de mão de obra qualificada no mercado. 

Para a programação tradicional, isso é um grande problema, pois ela tende a demandar mais profissionais e mais tempo da equipe. Afinal, existem muitas etapas a resolver antes que um novo software seja implementado.

Já com a tecnologia low-code, é possível que uma empresa obtenha um aplicativo ou software em menos tempo.

Vantagens do low-code

Um relatório do Forrester aponta que, com o uso de plataformas low-code, o desenvolvimento de software pode ser impulsionado em 10 vezes a velocidade dos processos tradicionais.

Além disso, mesmo depois da fase inicial de implantação, é mais rápido e fácil atualizar os processos, caso necessário. 

Mas essa não é a única vantagem dessa tecnologia. Vamos conhecer outros benefícios:

Mais velocidade

Ao utilizar o low-code para o desenvolvimento, os aplicativos ficam prontos mais rápido, se comparados ao desenvolvimento tradicional.

Além disso, a tomada de decisão fica mais veloz entre equipes com ferramentas de colaboração integradas. Ainda, garante agilidade para responder rapidamente às mudanças do mercado, além das necessidades dos clientes.

Novas possibilidades

O low-code permite o desenvolvimento de uma variedade de soluções, que vão desde aplicativos de automação de processos até a modernização de sistemas, sem incorrer em altos custos. 

Também é possível realizar melhorias contínuas aos usuários finais com experiências envolventes, seja em web, ou em mobile. E é uma solução de fácil manutenção e fácil de dimensionar.

Economia e retorno financeiro

Outra vantagem do desenvolvimento low-code, é em relação à economia. Pois há menor necessidade de contratação de desenvolvedores qualificados para programações mais complexas.

Economias de custos adicionais também podem ser observados pelo menor tempo de lançamento no mercado, sendo capaz de entregar um volume maior e com mais rapidez, e ainda produzir um ROI (Retorno Sobre Investimento) sólido.

Autonomia

Já que a plataforma low-code possui menos código, é mais fácil realizar atualizações e mudanças simples sem precisar de um profissional especializado. Essa maior autonomia permite que a sua empresa se adapte mais rápido a novas necessidades.

Desvantagens do low-code

Embora a tecnologia low-code tenha chegado para facilitar a vida de muitos profissionais de segmentos diversos, ela tem algumas desvantagens.

Destacamos alguns pontos para que você possa refletir sobre essa tendência de mercado. Veja:

Integração limitada

Hoje em dia, é comum que as empresas utilizem uma variedade de ferramentas e softwares!

É possível integrar uma solução low-code a um grande número de sistemas, mas elas não são compatíveis com softwares mais complexos ou sofisticados. Isso inclui aqueles que utilizam bancos de dados externos ou vários back-ends.

Ainda exige conhecimento específico

Uma plataforma low-code pode ser mais acessível, mas continua exigindo alguns conhecimentos específicos.

Isto é, os usuários ainda precisam ter uma noção básica de computadores e lógica de programação. 

Talvez, um profissional acostumado a lidar com planilhas, por exemplo, tenha mais facilidade para usar essas ferramentas. Contudo, esse pode não ser o caso de toda a sua equipe. 

Low-code X No-code: quais as principais diferenças?

A plataforma no-code (em tradução livre para português, “sem código”) também é uma plataforma de desenvolvimento.

A diferença é que, com a tecnologia no-code, não é necessário usar códigos, testes, correção de bugs e etc. Já o low-code é um meio termo entre a programação tradicional e o no-code, pois mesmo com pouco uso de código, permite que o profissional utilize dessas linhas para personalizar alguma experiência.

Além disso, no ­­­low-code, a empresa pode escolher a infraestrutura, ganhando mais liberdade. No caso do no-code, o trabalho fica atrelado à plataforma escolhida.

Logo, uma plataforma no-code facilita e agiliza ainda mais o desenvolvimento de soluções inovadoras para quem não é um desenvolvedor profissional. Na prática, isso significa dar adeus a longos treinamentos para os funcionários ou a códigos complexos.

Aplicativos no-code com a uMov.me Parceiros de Software uMov.me

A uMov.me é pioneira no Brasil no segmento, criando aplicativos para empresas com uma plataforma no-code.

O nosso propósito é ajudar negócios a evoluir e tornar seus processos mais ágeis, sempre dando autonomia às empresas e suas equipes em campo. 

Assim, os aplicativos uMov.me geram dados em tempo real, automatizam tarefas e digitalizam processos, permitindo uma tomada de decisão com mais eficiência e assertividade.

Além dos aplicativos de Checklist, Força de Vendas, Logística, Ordem de Serviço e Trade Marketing que criamos, também temos um programa de parceria. Este é focado para empresas que desejam utilizar a nossa plataforma para desenvolverem aplicativos para os seus clientes.

Considerações sobre low-code

O Gartner prevê que, até 2024, o desenvolvimento de aplicativos low-code será responsável por mais de 65% da atividade de desenvolvimento de aplicativos

Em outras palavras, o que agora é uma forma de se destacar no mercado, em um futuro próximo, vai se tornar cada vez mais o padrão esperado pelos clientes. 

Isso significa que empresas de diferentes segmentos terão mais velocidade e flexibilidade para realizar alterações em suas soluções de acordo com o necessário. Isto é, as tecnologias low-code e no-code são fundamentais para manter-se competitivo no mercado.

Seja com pouco ou nenhum código, o importante é estar alinhado às mudanças tecnológicas e agarrar oportunidades de oferecer a melhor experiência para os clientes. E, de quebra, tornar o ambiente de trabalho mais produtivo para todos.

Conheça nossos cases de sucesso

Plataforma No-Code

Plataforma no-code: o que é, diferença para low-code e 5 benefícios

Se o termo “no-code” é novidade para você, então chegou no artigo certo! ...

Destaques de Plataforma

Futuro da tecnologia: um passo à frente com plataformas no-code

Ferramentas inovadoras, mercado de trabalho e no-code… conheça o futuro da te...

FALE COM UM ESPECIALISTA

Conheça os potenciais da plataforma para a sua empresa.

QUASE LÁ!

Preencha os dados abaixo para garantir sua demonstração gratuita.