Cadeia de suprimentos: o que é o também chamado supply chain?

Cadeia de suprimentos
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter

O que é a cadeia de suprimentos ou o supply chain? Entenda porque é importante e como entender esse conceito faz a diferença no seu negócio logístico!

É comum vermos artigos que falam de cadeia de suprimentos e/ou supply chain. No entanto, você sabia que se referem a exatamente a mesma coisa? 

Da língua inglesa, a palavra supply chain significa justamente cadeia de suprimentos ou mantimentos.

No artigo de hoje, vamos entender mais sobre esse conceito e como ele pode ser importante quando o assunto é a gestão e os processos logísticos que auxiliam a reduzir custos e aumentar a produtividade.

O que é a cadeia de suprimentos?

O termo cadeia de suprimentos ou supply chain podem ser entendidos como um sistema de organização de processos, recursos, pessoas, atividades e informações que mantêm esforços para realizar o transporte de cargas e produtos.

Esses esforços em conjunto não se referem somente à chegada dos produtos de fábrica aos clientes finais. 

Está relacionado e faz parte também da cadeia de produção, transportando matérias-primas, levando a armazéns e centros de distribuição. 

É justamente essa visão mais ampla que permite que a empresa faça a organização de todas essas possibilidades e com isso, a criação de planejamentos que garantam a máxima eficiência em toda a jornada dos produtos de uma empresa, participando ativamente das decisões dos demais setores operacionais.

Portanto, a grande questão que é posta em relação a cadeia de suprimentos é buscar a melhor forma de planejar e gerir todas as etapas, pois ela alimenta todos os tipos de negócios e indústrias, tornando-se essencial para a economia do país.

Supply Chain e Logística

Enquanto a logística foca no transporte e no armazenamento das mercadorias, a Supply Chain trabalha todos os aspectos estratégicos que envolvem o percurso.

Através de uma gestão integrada, engloba o relacionamento com agentes externos como produtores, motoristas, fornecedores, compradores, distribuidores, clientes finais, etc., centrado no estudo e extração de informações. 

O gestor da cadeia de suprimentos deve ter amplo conhecimento sobre o transporte. Não só de seus produtos ao cliente final, mas também de toda a logística, desde o produtor da matéria-prima até o seu fornecedor. Assim, é possível um melhor gerenciamento dos processos de modo a possibilitar um fluxo sempre contínuo de mercadorias.

Então, cadeia de suprimentos não é a mesma coisa que logística?

Isso mesmo! Apesar de serem complementares e dependentes um do outro, cadeia de suprimentos não é mesma coisa que logística e esses termos não devem ser confundidos.

Como citamos anteriormente, a cadeia de suprimentos se refere ao aspecto mais macro de toda a gestão, processos e pessoas. Com isso, abrange questões como: planejamento de fornecimento, demanda, compras e aquisição, fabricação, gestão de estoque e também a logística.

Já quando falamos em logística, as etapas que englobam são: a coleta de produtos, a armazenagem em centros de distribuição, o transporte de entregas e também a logística reversa.

Para entender mais sobre termos como esses, leia o artigo com os 8 conceitos importantes que você precisa entender referente a logística.

Portanto, a logística é uma das etapas (importantes) da cadeia de suprimentos, mas não é a mesma coisa.

Importância e objetivo da cadeia de suprimentos?

A troca de informações entre os setores de forma estruturada, organizada e planejada, tem como foco garantir alguns pontos importantes para o negócio, que são:

  • reduzir custos operacionais;
  • aumentar a produtividade; e
  • obter maior satisfação dos clientes.

A prática da cadeia de suprimentos permite, ainda, aprimorar os serviços garantindo a disponibilidade dos produtos e a entrega dentro do prazo de forma que a distribuição seja adequada e não haja desperdício.

Com isso, a cadeia de suprimentos contribui para que o setor, independente de qual seja, tenha resultados melhores através da gestão dessa cadeia e ao possuir processos que possibilitam a maior eficiência.

Leia também sobre fulfillment, picking e packing! Entenda o que são e qual a relação com e-commerces.

Qual sua função nas empresas?

O Supply Chain não trata a cadeia de produção de forma linear, mas sim, por múltiplas empresas que se relacionam em um fluxo multilateral.

O gestor desenvolve continuamente a análise das estratégias a fim de definir as melhores ações para a jornada de cada mercadoria. 

Assim, a cadeia de suprimentos busca a integração de todas as empresas envolvidas, para que possam atuar em conjunto, visando a redução de custos operacionais e agilidade no setor logístico.

Dentro deste cenário, a cadeia de suprimentos cria uma rede de relações comerciais, possibilitando que a logística seja aplicada de forma mais fluida, organizada e operacional.

Os benefícios da Supply Chain

Uma cadeia de suprimentos eficiente traz uma série de importantes benefícios para todas as empresas envolvidas. 

Com a integração e a comunicação desta rede, as interações e trocas entre os setores se tornam mais ágeis, o que auxilia na resolução de eventuais problemas, resultando em processos mais seguros e confiáveis.

Aplicando Supply Chain de forma ordenada, dificulta que haja falhas na produção por falta de matéria prima ou que os produtos não cheguem até a gôndola para o cliente final. 

A unificação de todos os processos permite mais eficiência nas operações evitando atrasos, operações desnecessárias ou desentendimentos entre os setores.

Elementos importantes da cadeia de suprimentos

Para ter esses resultados positivos através da cadeia de suprimentos, é preciso primeiro compreender qual é sua estrutura e quais os tipos de demandas são exigidos dessa empresa. 

Antes de entender os elementos principais da cadeia, deve-se ter em mente algumas questões como: quais são os custos operacionais, sua capacidade de transporte, os recursos humanos necessários e qual o nível de serviço deve ser oferecido.

Após ter esses dados, vamos entender quais são os outros elementos fundamentais para a construção de uma cadeia de suprimentos.

Fornecedores

A relação estabelecida com os fornecedores é crucial, afinal é dele que surge a matéria-prima que permite a construção do produto. 

Buscar parceiros que atendam suas expectativas tanto em qualidade, quanto em relação aos valores que deve contar com preços justos. Bem como, analisar a capacidade de entrega.

Outro fator importante é entender se seu fornecedor consegue dar vazão ao seu nível de produção, isso quer dizer que você pode contar com ele quanto a flexibilidade de volume dos pedidos para mais ou menos, considerando as épocas sazonais. 

Produção

A capacidade de produção deve estar bem estruturada e integrada com as demandas e necessidades do setor comercial. 

Nesse aspecto, um dado importante é o tempo de produção, ou seja, quantas horas você leva para fabricar um lote de produtos, por exemplo. 

A previsão de demanda é essencial para que a empresa possa se organizar quando o assunto é estoque e capacidade de produção. 

Afinal, o cliente não pode buscar por um produto que não irá encontrar, isso abre precedente para concorrentes e esse não é um objetivo.

Estoque

O estoque de fato precisa de uma atenção especial quando o assunto é gerenciamento. Um estoque grande demais significa que sua empresa está com dinheiro parado, enquanto o volume baixo pode limitar sua capacidade de atender o mercado.

Para encontrar o nível certo entre esses dois pontos, é preciso realizar estudos e buscar números que auxiliem a respaldar suas decisões, entender quanto você costuma vender em cada mês e os números anteriores.

Dessa forma, pode ter uma previsão de quanto ter em estoque é ideal em cada período do ano. 

Local de fábrica, armazéns e centros de distribuição

Buscar locais que estejam próximos às regiões em que seu produto se faz mais presente facilita o processo de distribuição, auxiliando na redução de custos e em um menor período de entrega.

Essa análise deve ser feita quando o assunto é local da fábrica, armazéns e centros de distribuição. Vale também entender quais regiões possuem incentivos fiscais para abertura de negócios.

É comum estados buscarem isentar empresas de alguns impostos para que ela se estabeleça em alguma cidade, auxiliando a movimentar a economia ao gerar mais empregos. Por isso, analisar esse aspecto também é importante.

Transportes e entregas

Conseguir entregar com qualidade e no período de tempo correto é crucial para atender bem as expectativas dos clientes.

Portanto, entender aspectos referente ao modal de transporte, validando qual o mais indicado para a região e tipo de produto faz toda a diferença. Além de contar com equipes qualificadas para realizarem a entrega.

Muitas empresas terceirizam essa etapa com a transportadora, o que pode ser vantajoso considerando o volume de entregas.

Dados e tecnologia

A transformação digital foi extremamente impactante para o desenvolvimento da logística. Pois, ao longo dos anos, os processos se tornaram cada vez mais complexos e um dos grandes desafios era o monitoramento por completo de toda a cadeia de suprimentos.

A tecnologia aliada a Supply Chain, aumentou a visibilidade de cada etapa. A criação e gerenciamento de padrões operacionais agregada a novas possibilidades tecnológicas otimizou ativamente os processos logísticos. Feito que reduziu custos operacionais, aumentou a competitividade e diminuiu as incertezas para tomadas de decisão.

A possibilidade de utilizar dados em tempo real, análise de histórico de demandas, compras e possibilidades, tanto em relação ao planejamento de produção, quanto o de compras, transporte e entregas.

Essas informações causaram impacto assertivo na gestão de Supply Chain e possibilitou um planejamento mais conciso onde os gestores pudessem responder mais rapidamente a falhas e pontos ineficientes com a integração de todos os setores.

Dessa forma, contar com a tecnologia faz toda a diferença para controlar uma cadeia tão extensa. O uso de softwares e aplicativos se torna essencial para obter informações que possibilitam a melhoria contínua do processo.

Com o uso da tecnologia, os dados obtidos permitem ter um visão macro do negócio que auxilia na tomada de decisões, possibilitando localizar possíveis erros e fornecendo mais transparência aos clientes que podem ser notificados quando seu pedido avança de estágio.

Sendo assim, a empresa que trabalha com a cadeia de suprimentos consegue gerar valor para seus clientes, a tornando mais competitiva.

Otimize suas operações com o aplicativo de logística da uMov.me

A uMov.me possui uma ferramenta que facilita desde a gestão da frota até a eficiência das entregas, centralizando todos os dados da automação logística da sua empresa. No conceito de Supply Chain, a tecnologia é essencial para tornar a empresa mais competitiva.

Em 2019, a Gartner publicou uma matéria sobre o futuro da tecnologia da cadeia de suprimentos, e através de pesquisa a maioria dos entrevistados afirmou que o digital é sua estratégia central e ponto focal, sendo a tecnologia de gerenciamento da cadeia de suprimentos uma forma de ficar à frente da concorrência.

O aplicativo de logística da uMov.me possibilita todo o monitoramento das operações logísticas em tempo real. O rastreamento de cargas que disponibiliza os dados da frota por meio de geolocalização, aliados a roteirização e comprovação das entregas tornam a operação mais prática e segura.

Além do acompanhamento da jornada do motorista, o sistema possui um painel de gestão completo onde é possível ter uma visão dinâmica sobre todos os procedimentos em andamento e as condições da sua frota. 

Considerações

No artigo de hoje entendemos que a cadeia de suprimentos e a logística são diferentes e complementares. 

A cadeia de suprimentos é mais macro e a logística faz parte dela, sendo responsável pelo transporte desde a matéria-prima, até que o produto chegue ao cliente final.

Ainda, compreendemos que a cadeia de suprimentos possui um papel importante quando o assunto é buscar gestão e processos eficientes.

Agora que você tem conhecimento de todas as etapas logísticas e a importância de se fazer uma boa gestão de Supply Chain, selecionamos outros conteúdos do nosso blog para você:

Acompanhe também o nosso canal do YouTube!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter

confira mais conteúdos!

vamos conversar?

Preencha os dados abaixo e entenda os benefícios de um aplicativo customizado para seu negócio.

grarfismo_home