Gargalos logísticos: o que são e como evitar

Gargalos Logísticos: o que são e como evitar

Por ter diversas etapas e processos, uma operação de logística pode ocorrer erros constantes que são prejudiciais para o negócio. Por isso, conheça os principais gargalos logísticos das empresas e como é possível evitá-los!

Geralmente, empresas do mesmo segmento enfrentam problemas semelhantes em suas gestões, processos e tarefas executadas no dia a dia.

Gargalos e problemas de gestão são bem comuns em qualquer empresa. Em especial no setor logístico, que possui muitas especificidades. Com isso, os dilemas deste segmento se tornam únicos e merecem um tempo para estudo.

Por isso, neste conteúdo apontaremos algumas dificuldades e indicaremos como sua empresa pode solucioná-los.

O que são gargalos logísticos

Quando falamos em gargalos, estamos nos referindo em metáfora, a um “buraco” na gestão de processos ou em tarefas executadas diariamente.

Para ficar mais fácil de visualizar, imagine que possuímos um balde e que a água que está sendo colocada nele são os esforços da empresa. Porém, esse mesmo balde que deveria acumular todas as atividades e processos executados, possui um furo. Com isso, boa parte da água vai embora.

Esse é o conceito de gargalos – esforços que se perdem por algum motivo que podem estar relacionados a dificuldades na gestão, erros humanos, ausência de competência e, até mesmo, falta de auxílios tecnológicos.

No caso dos gargalos logísticos especificamente, estamos nos referindo a problemas recorrentes que são comuns a este mercado e que vão além do “simples” transporte de cargas, produtos e insumos.

Por isso, a atuação do gestor de empresas desse ramo deve ser cirúrgica quando o assunto são os gargalos. É preciso identificar o ponto de falha e solucioná-lo.

Os 7 maiores gargalos logísticos

Para facilitar a identificação do seu possível gargalo logístico, vamos citar alguns dos problemas recorrentes mais comuns das empresas de logística. Confira:

1) Falta de planejamento e gestão de frota

A ausência de planejamento logístico é a típica situação que gera diversos gargalos para a empresa. Quando a gestão não é feita corretamente, geram-se situações que poderiam ser facilmente evitadas.

Dentre os problemas logísticos mais comuns nesse sentido está o atraso de entregas, erros nos pedidos e, até mesmo, produtos com validades vencidas.

Com um monitoramento de frota em tempo real é possível planejar as operações em campo e, se algo der errado, notificar clientes sobre atrasos, o que contribui para uma boa reputação e credibilidade do negócio.

Controle de frota de veículos: desafios e dicas de como fazer

2) Rotas maiores do que o necessário

Tomar uma decisão errada na hora de escolher o caminho traçado pode interferir em todas as coletas e entregas do dia, gerando um maior gasto de combustível, por exemplo.

Em muitos casos, esse processo é feito de forma manual e, com isso, não é possível prever imprevistos da estrada ou ainda é deixado por conta do próprio motorista.

Aliás, nesse último caso, se o motorista não conhecer muito bem a cidade, pode acabar circulando por vias sem infraestrutura adequada que ocasionam em danos no veículo ou, até mesmo, com altos índices de roubos e acidentes na estrada.

Como fazer o cálculo de combustível para a frota economizar

3) Falta de gestão de estoque

Como sabemos, a logística lida diretamente com prazos (e que geralmente são apertados) de entregas que devem ser cumpridos.

Muitas vezes, a entrega de produtos incorretos que não são conferidos na saída do armazém ou ausência dos mesmos, pode comprometer o relacionamento com seu cliente.

E ainda, gerar mais custos, pois uma nova entrega deverá ser feita para corrigir o problema. Portanto, é importante possuir processos bem organizados de gestão de estoque para que não ocorram atrasos e erros.

Controle de estoque: como fazer e quais os benefícios para o seu negócio

4) Falhas nas entregas

Há vários problemas logísticos que podem ocorrer durante as entregas: má acomodação dentro do veículo, limite de empilhamento ultrapassado, má conservação, entre outros.

Todos esses problemas logísticos gerados pela entrega como amassados, riscos, furos e até mesmo furtos, causam prejuízos para a transportadora e podem diminuir sua credibilidade perante os clientes, fazendo com que a empresa arque com altas multas quando as mercadorias apresentam esses problemas ocorridos durante o transporte.

Segurança logística: o que você precisa saber sobre pessoas, cargas e estradas

5) Equipe desqualificada

Lembre-se que são os recursos humanos que fazem a empresa andar, atingir metas e objetivos. E isso não é diferente no setor logístico.

Vamos a um exemplo: leve em consideração que mercadorias distintas necessitam de cuidados e atenção diferentes, já que algumas são mais resistentes do que outras. Mas como saber cada detalhe?

Outro exemplo é especificamente sobre os motoristas que são os responsáveis pela execução do transporte: sua empresa os orienta sobre boas práticas no trânsito ou a meta de combustível?

A melhor forma de evitar situações que começam desde o armazém é orientar os funcionários e implementar processos que possibilitem essa identificação de fragilidade.

Quando a empresa investe em treinamento e desenvolvimento dos seus funcionários, há a possibilidade de melhorar os processos e atividades. Dessa forma, a tendência é impactar positivamente na produtividade das equipes em campo e gerar bons resultados a longo prazo.

Essa é uma forma de investir na sua própria empresa, assim como comprar um equipamento que vai ajudar a melhorar sua produtividade e até mesmo, reduzir seus custos operacionais. A grande diferença é que aqui você está investindo em pessoas.

O perfil do profissional de logística e a importância da tecnologia para a operação

6) Problemas na área fiscal e/ou judicial

É comum que os contratos com empresas de logística possuam diversas cláusulas que, em determinadas situações, obrigam o pagamento de multas.

Uma das regras do setor é a exigência de monitoramento de frota e registro eletrônico do deslocamento de cada mercadoria.

Isso faz com que as empresas logísticas sejam muito mais do que apenas transportadoras, mas também necessitem de um acompanhamento mais rigoroso em seus processos.

 Para evitar problemas como esse e ter conhecimento de todas as etapas da operação, como a localização da mercadoria e coleta de evidências (assinaturas, fotos etc), investir em tecnologia pode ser a solução.

Lei do motorista: conheça os direitos e deveres dessa categoria profissional

7) Processos manuais

O gestor logístico da sua empresa saberia dizer agora onde está sua frota neste exato momento? Ou ainda, quantas entregas precisam ser realizadas no dia de hoje? Neste horário, sabe quantas já foram feitas e quantas estão atrasadas?

Se o seu negócio não tem essas informações, já está na sua frente um gargalo logístico. Acontece que em muitas empresas ainda é comum utilizar formas manuais de acompanhamento da operação – seja por meio do famoso “caderninho” ou de uma planilha do excel para registrar os dados.

Dessas duas maneiras há um grande problema: a dependência de que uma pessoa escreva ou digite as informações corretas.

Outro processo manual que pode ser um gargalo logístico é a roteirização, que, dependendo como são feitas e por não considerarem questões como o que está acontecendo na hora, podem atrasar entregas, fazer o motorista percorrer mais quilômetros e aumentar os custos com combustível.

Atualmente, muitas empresas já contam com aplicativos logísticos para abandonar de uma vez por todas esses processos manuais e ter mais produtividade e menos custos.

Mas como evitar os gargalos logísticos?

Como ficou bem claro, os gargalos são pontos da empresa que comprometem a produtividade da logística e, consequentemente, aumentam seus custos com operação. 

Mas como evitar esses problemas logísticos?

Antes de pensar em evitar os gargalos da sua empresa logística, primeiro você precisa identificá-los. Isso é feito a partir de um diagnóstico da operação.

Sendo assim, é preciso validar todos os pontos de cada etapa e processo executado. Após, verifique se sua estrutura de equipamentos, máquinas e recursos humanos está adequada para atender bem sua operação.

A partir disso, você precisa buscar alternativas para resolver o gargalo logístico, através da automatização, mudando processos, trocando pessoas para tornar a operação ainda mais eficiente e com autonomia.

Exemplos práticos para evitar alguns gargalos logísticos

Se a sua empresa chegou até aqui com os gargalos identificados, mas ainda está na dúvida sobre como solucioná-los de maneira mais eficiente, confira algumas dicas:

Use a embalagem adequada

Se a sua operação logística possui embalagens danificadas ou sujas, é necessário aprimorar o processo de carga e descarga dos produtos, além de identificar a fragilidade de cada um dos materiais transportados.

Nesse caso, além de adotar embalagens mais adequadas para cada produto, pode-se investir em proteções internas do caminhão e ainda sugerir treinamentos para que os funcionários aprendam a acomodar os produtos de forma correta.

Reduza custos da sua operação

Cada centavo a menos é uma conquista – e a redução de custos tem relação direta com a economia de combustível. Aqui, a dica é criar rotas mais otimizadas.

Um aplicativo logístico com roteirizador pode considerar os aspectos do trânsito em tempo real e, assim, consegue traçar trajetos mais rápidos e prevenir situações de congestionamento.

Utilize indicadores de desempenho para avaliar a produtividade da equipe

Ser produtivo no setor logístico reflete no número de entregas, que, por sua vez, impacta no financeiro da empresa.

Por isso, visualizar o desempenho de cada motorista se torna uma das etapas mais importantes das operações logísticas, pois é mensurando o trabalho de cada um que as metas poderão ser alcançadas.

Dessa forma ainda é possível planejar melhor a jornada da equipe em campo, de acordo com cada tipo de produto ou até o destino de cada mercadoria.

Aposte em manutenções dos veículos

Um dos maiores bens das empresas é a sua frota, que está diretamente ligada aos resultados da operação. Portanto, a manutenção dos veículos é uma das formas de evitar alguns gargalos logísticos.

A manutenção da frota pode diminuir os desgastes prematuros de peças, garantir maior eficiência das entregas, gerar segurança nos deslocamentos e para as equipes, além de evitar acidentes e reduzir gastos.

Invista em tecnologia

Praticamente todos os problemas logísticos podem ser solucionados com a ajuda da tecnologia.

Um aplicativo, por exemplo, é capaz de reunir todas as informações da operação em um só local, possibilita que se visualize todas as equipes em tempo real e ainda garante que as entregas sejam realizadas dentro do prazo estipulado.

Alexandre Trevisan, CEO da uMov.me, afirmou em um webinário sobre a produtividade de equipes logísticas com dispositivos móveis que:

“Não importa qual o tamanho do negócio ou o seu segmento, é preciso estar sempre atento aos interesses do cliente e fazer as adaptações de acordo com o que ele precisa. Os aplicativos vieram para possibilitar fazer mais com menos e atuar em ambientes competitivos”.

ROI em Logística: vale a pena investir em Aplicativo?

Aplicativo da uMov.me como apoio para evitar os gargalos logísticos

O maior objetivo para evitar gargalos é manter um padrão nos processos e isso pode ser alcançado com o apoio de um aplicativo, como o da uMov.me.

Os Aplicativos de Logística da uMov.me são criados em plataforma no-code, o que permite a customização da solução de acordo com as necessidades operacionais de cada empresa.

Ou seja, as funcionalidades variam conforme as regras de cada negócio, mas podem incluir:

Além disso, todo esse monitoramento que os aplicativos garantem gera informações que auxiliam na tomada de decisões e, assim, evitar os principais gargalos logísticos que impedem a empresa de ser mais produtiva.

Veja todas as funcionalidades do Aplicativo de Logística da uMov.me

Considerações sobre gargalos logísticos

Os gargalos logísticos existem e você pode estar lidando com um deles sem saber. Busque métodos eficientes de analisar e validar seus processos, começando sempre pelo mais prioritário, se possível. 

A ideia é justamente encontrar erros e problemas que estão prejudicando sua operação. Ter processos padronizados e automatizados permite que, independentemente do funcionário, as atitudes tomadas quanto a uma tarefa sejam as mesmas, evitando os erros humanos na hora de executar. 

Com recursos tecnológicos, como o Aplicativo da uMov.me, é possível conseguir que seus motoristas tenham um melhor desempenho e consigam cumprir a meta de combustível, entregar mais rápido e com menos gastos.

Além disso, o monitoramento da frota garante mais segurança para seus funcionários, cargas e clientes, e possibilita ter uma visão geral da operação para tomar decisões de modo rápido e eficiente.

Vamos juntos fechar de vez os gargalos logísticos da sua operação? Converse com nossos especialistas!

Logística

8 conceitos da logística que são importantes você entender

Você sabe quais são os principais conceitos da logística que precisa conhecer...

Logística

OTIF e demais KPI’s logísticos: o que são e como ajudam na prática?

Atualmente, os dados e informações são os grandes aliados, capazes de diagnos...

FALE COM UM ESPECIALISTA

Conheça os potenciais da plataforma para a sua empresa.

QUASE LÁ!

Preencha os dados abaixo para garantir sua demonstração gratuita.

Pular para o conteúdo