O que é last mile? Veja conceito, aplicação e o impacto da tecnologia!

LAST MILE

Falar sobre last mile pode trazer algum tipo de confusão à primeira vista. Isso porque existe o last mile no campo do marketing e vendas.

De um jeito ou de outro, ele representa a relação aos esforços que estas equipes realizam no próprio ponto de venda, buscando converter vendas.

Literalmente, seria como um “último esforço”, no local onde o produto/serviço podem ser adquiridos, alcançando clientes que não foram atingidos pelas demais estratégias de vendas que as equipes de marketing e vendas planejaram.

Já no que diz respeito à logística, que é o que nos interessa aqui, o last mile é um pouco diferente. Este também procura conquistar e atingir positivamente o cliente, mas de uma maneira diferente.

O last mile — do inglês última milha —, no segmento dos transportes, significa o último processo na etapa de entrega de uma encomenda. É o momento que a encomenda sai do centro de distribuição e vai até o cliente.

Mas, no marketing, a definição é um pouco diferente – e você precisa ter isso com clareza desde já;

Com o avanço das compras online e o sucesso do ecommerce e marketplaces, o cliente não quer mais somente que a entrega de sua encomenda chegue em boas condições. Ele busca o diferencial também na qualidade do rastreamento de suas compras.

Nesse sentido, a tecnologia vem auxiliando empresas de logística com aplicativos e sistemas que rastreiam produtos desde o estoque até as mãos do cliente.

Além de trazer mais qualidade ao trabalho, a tecnologia aplicada ao last mile logístico pode tornar todo o processo mais eficiente, rápido e seguro.

Já mostramos em nosso blog um estudo de caso, onde mostramos como a transformação digital e a ajuda da uMov.me auxilia empresas de transporte e logística, com apps e a plataforma de mobilidade corporativa. Clique aqui e confira!

Neste artigo, você verá o impacto que a tecnologia e a transformação digital estão causando não só no setor logístico, mas também no marketing.

Saiba como isso está mudando o modo como o consumidor e as empresas se relacionam. Boa leitura!

Primeiro de tudo, o que é o last mile?

Como dissemos na introdução deste artigo, o last mile no setor logístico diz respeito à última etapa do processo de entrega de um produto, antes de chegar às mãos do comprador.

Essa etapa compreende o período entre a saída do produto do centro de distribuição, até a chegada o seu destino.

Pode parecer estranho, mas é uma realidade: o consumidor já está se relacionando com o produto adquirido desde o momento que esse se encontrava nas gôndolas do depósito.

E quando o cliente tem acesso à localização desse produto e para onde o mesmo está sendo levado, ele sente mais segurança e satisfação ao perceber o cuidado com sua compra.

A tecnologia aplicada ao last mile, além de auxiliar o dia a dia de quem está envolvido nos processos logísticos, ainda depõe a favor da marca perante seus clientes.

Certo! E o que é last mile marketing?

Last mile marketing

Você já foi ao supermercado decidido a comprar um sabão em pó da marca líder e na frente da gôndola achou a oferta de outra marca mais interessante?

Se isso já aconteceu com você, também deve ocorrer com outras pessoas. É o chamado last mile, o momento final de decisão de compra.

last mile é o termo usado para determinar o último passo na decisão do shopper, a partir do momento que ele decide sair para comprar algo, até quando ela é realizada de fato.

Um estudo realizado pela Popai Brasil em parceria com o Ibope indica que 76% das decisões de compra são realizadas no ponto de venda, ou seja, são as ações feitas nesse ambiente que irão determinar a escolha do shopper.

Esse cenário evidencia a necessidade de reconhecer um novo papel para o Trade Marketing, responsável pelas ações no ponto de venda, e a importância de investir em formas de otimizar essas atividades usando o last mile como foco.

Em tradução literal, “Last Mile Marketing” significa “Marketing de última milha”, definidas como as ações de marketing que visam influenciar o comportamento dos shoppers de um ponto de venda, desde sua decisão de se dirigir ao ponto de venda até o momento do fechamento da compra.

E como ter uma estratégia de Last Mile?

O Trade Marketing é responsável por definir as estratégias de last mile marketing. Entre as táticas, estão as ações realizadas no ponto de venda, normalmente pelo uso do marketing below the line, ou estratégias fora das mídias de massa, que focam em conquistar o cliente pelo contato direto.

São estratégias de marketing below the line ações de relacionamento, relações públicas, exposições, promoções e todas as atividades feitas no ponto de venda.

Paulo Gauzer, referência em varejo global, escreveu um artigo que mostra os quatro pílares do novo Trade Marketing, indicando não apenas a sua importância para conquistar o novo shopper, mas também como o fazer.

Sua resposta está em conhecer o shopper, ter dados para tomar decisões direcionadas e focar as ações em proporcionar uma experiência superior, ser onipresente, evangelizar o cliente e promover a troca.

O last mile e a tecnologia

Talvez o maior desafio dentro da logística é a redução dos valores. Ainda mais quando se trata da última milha, já que praticamente 30% do custo de entrega de um produto vem do last mile.

Outro desafio é o valor repassado para o cliente, dentro do valor do produto e do frete que ele paga. Mas isso, cada vez mais, resulta em fretes com valor altíssimo e, ainda assim, de má qualidade.

A falta de clareza e informações acerca do caminho que o produto percorre até chegar às mãos do cliente é um sério problema enfrentado pelas empresas de logística.

O interessante é que sistemas de gestão de estoque e logística podem ser ótimas ferramentas de controle.

A integração com as demais etapas da cadeia de suprimentos que esses softwares promovem permite que, tanto cliente quanto gestores e operadores, saibam exatamente onde o produto se encontra.

Além disso, a mobilidade corporativa permite um monitoramento em tempo real da carga. Isso traz mais segurança a todos envolvidos na last mile.

Mas o principal, quando tratamos da transformação digital no setor logístico – especialmente o last mile – é o fato de que o cliente atual precisa de dados em tempo real, mais completos possíveis.

Estoques informatizados, com atualização automática de status e o uso de apps específicos para o uso logístico, geram valor para a marca, perante o cliente, e facilitam o trabalho dos colaboradores.

last mile tecnologia

A tecnologia tem se tornado uma parceira para otimizar os resultados de todos os setores e áreas de um negócio. Isso não é diferente para o varejo e o Trade Marketing.

Para criar uma estratégia de last mile eficiente, é essencial conhecer os shoppers a fundo e sua jornada de compra.

Compreender seu comportamento de forma correta exige informação, gerada por meio de coleta de dados e análises complexas, e nesse contexto a tecnologia se torna sua aliada.

Para isso, o gestor pode fazer uso de aplicativos de trade marketing, painéis de monitoramento do comportamento do shopper  e softwares de BI.

Aplicativos de Trade Marketing

Existem aplicativos para otimizar as ações no ponto de venda, usados pela equipe de campo para coletar e enviar dados de forma automática para um sistema da empresa.

Além da coleta ser feita de forma mais eficiente, é realizada em tempo real, durante as visitas, possibilitando uma compreensão mais rápida do cenário atual do ponto de venda. Os dados coletados incluem códigos de barras, preços e estoque.

Painéis de monitoramento do comportamento do shopper

O uso desses aplicativos e softwares permitem que a empresa crie painéis de controle e monitoramento das atividades. Algumas opções mais completas das soluções para o Trade Marketing oferecem essa visualização de informação em páneis personalizáveis para a empresa.

Com a utilização dessas soluções, você cria as visualizações necessárias para identificar qual(is) melhores ações BTL serão mais eficientes em cada ponto de venda.

Softwares de BI

Por fim, existem softwares disponíveis para trabalhar grandes quantidades de informações, como os dados de históricos de vendas e realizar análises estatísticas complexas, que fornecem informações confiáveis sobre o comportamento dos diferentes shoppers, em diferentes pontos de venda da empresa, que devem ser usadas na estratégia de last mile.

Essas são as principais informações sobre last mile que você precisa saber para otimizar as ações do Trade Marketing e ter melhores resultados! Agora, saiba como controlar as visitas aos pdvs do seu negócio.

O last mile é fundamental na estratégia de vendas

O gigante Google cunhou o termo “micro-momentos” para exemplificar as etapas que o consumidor passa em sua jornada de compras.

Esses micro-momentos mostram que o modo como o consumidor se relaciona com uma marca está diretamente associado com a maneira que essa marca trata seus consumidores.

Uma pesquisa mostrou que o uso de smartphones no acesso à internet cresceu mais de 100% entre 2015 e 2016. Mesmo assim, o tempo gasto acessando a internet em smartphones no mesmo período, caiu quase 10%.

É um dado curioso. Associado a isso, a mesma pesquisa mostrou que o número de conversões em compras cresceu quase 74%. Esses dados mostram que existe mais gente usando o smartphone para compras, mas eles estão mais objetivos. Decidem rapidamente.

Nesse sentido, cada pequeno detalhe conta para levar o cliente à decisão de compra. Desde a qualidade das fotos de um produto, até avaliações positivas ou negativas quanto ao rastreamento do produto.

E é aqui que o last mile pode fazer a diferença. Levar a transformação digital para seu processo logístico pode ser determinante para o sucesso das estratégias de vendas do seu negócio.

A uMov.me é uma das principais plataformas para mobilidade corporativa no mercado brasileiro. Isso significa que promovemos o desenvolvimento de aplicativos com foco na gestão, sem complicações, e na velocidade de entrega de resultados.

Empresas como a Copagaz, que acreditou e confiou na uMov.me em seu projeto de transformação digital, já puderam ver os resultados do uso da tecnologia em seus processos.

É o caso da transportadora Plimor, com foco no transporte e entrega de cargas, que decidiu revolucionar suas operações, transformando seus processos e aplicando aplicativos e soluções móveis em suas operações.

Clique aqui e veja como podemos ajudar seu negócio a entregar mais valor e alcançar resultados ainda melhores, através de nossa plataforma de apps de mobilidade corporativa.