Quais são os principais tipos de estoque? E como a tecnologia ajuda na gestão eficiente?

O que pensa quando ouve a palavra estoque? Um conjunto de produtos guardados por uma empresa para venda ao consumidor? Essa é uma descrição básica do termo, mas existem vários tipos de estoque. E conhecê-los é muito importante para uma gestão eficiente.

Uma boa administração de estoque é fundamental para o sucesso de um negócio que requer a guarda de materiais, seja para fabricação ou venda. 

Quando bem gerenciado, o estoque supre a demanda da fábrica e/ou do consumidor. E permite o crescimento constante da empresa.

Um estoque mal gerenciado, no entanto, pode causar atrasos, perdas e prejuízos financeiros para a empresa. 

Para evitar esse tipo de problema, é importante conhecer os tipos de estoque e o jeito certo de gerenciar cada um deles. Se interessa pelo tema? Siga a leitura para saber mais!

Quais são os 11 principais tipos de estoque?

Já vimos que a gestão do estoque é muito importante para o sucesso de um negócio e sabemos que nem todo estoque é igual. 

Por isso é importante conhecer os principais tipos de estoque para melhor tomada de decisões. Abaixo seguem alguns principais:

1) Estoque de antecipação ou sazonal

É o tipo de estoque adotado prevendo uma demanda futura. Costuma ser criado quando as variações no fornecimento são relevantes. 

Alguns exemplos de estoques sazonais são os preparados pensando na Páscoa ou no Natal, épocas em que a procura por determinados produtos cresce muito. 

Também podem ser utilizados no setor alimentício, como forma de suprir a demanda, fora da estação, de determinado alimento.

2) Estoque consignado

Esse é o único tipo de estoque terceirizado. Nesse caso, a guarda dos materiais é gerida por uma empresa que não é a detentora dos produtos. Assim, a propriedade segue do fornecedor. 

É um bom modelo para quem quer entender o comportamento do consumidor, sem investir na compra de produtos.

As livrarias costumam adotar o estoque consignado para livros, repassando às editoras uma parte do valor das vendas. Nesse modelo é possível devolver sem custo o que ficou “encalhado” nas prateleiras.

3) Estoque inativo

Concentra mercadorias que não venderam o esperado, que se tornaram obsoletas ou que passaram do prazo de validade. 

Logo, estoque inativo é sinônimo de dinheiro perdido (ou parado) para a empresa. Ele também pode causar falta de espaço físico para armazenamento de outros produtos.

Para evitar esse tipo de situação, é importante contar com um  inventário de estoque. É possível otimizar esse  processo com um aplicativo da uMov.me. 

O aplicativo pode auxiliar no gerenciamento do inventário de estoque, o que resulta na diminuição de custos, otimização de entregas e melhora do relacionamento com o cliente. Isso aumenta a eficiência da empresa e melhora os resultados do negócio.

4) Estoque máximo

Segue a lógica de contar com o maior número possível de produtos em estoque em um determinado período de tempo. 

Dentre os tipos de estoque, esse possibilita que a empresa negocie melhores preços e facilidades no pagamento.

5) Estoque mínimo

Também é conhecido como ponto de ressuprimento. Ele é composto por uma quantidade mínima de produtos previamente determinada pela empresa. 

Ou seja, estoques enxutos demandam menos espaço de armazenamento e investimento financeiro. 

6) Estoque de proteção ou estoque isolador

É um dos tipos de estoque que visa garantir que nenhum item relevante fique indisponível nas prateleiras do negócio. Para tal, é importante conhecer quais produtos têm maior saída. 

A tecnologia pode te apoiar a partir do Aplicativo de Força de Vendas uMov.me, que atende às regras do negócio e as necessidades operacionais, independente do tamanho ou segmento. 

Ele permite o controle de mercadorias, determinando produtos com maiores e menores demandas e administração de estoque integrado. 

A solução disponibiliza um catálogo de produtos, emissão de pedidos online e controle de despesas. Como os dados são atualizados em tempo real, é possível realizar pedidos mais assertivos.

7) Estoque de segurança

Conta com uma margem extra de mercadorias, para evitar perder vendas. A intenção é atender demandas que superem o prazo de reposição do estoque.

É uma estratégia interessante para casos em que há risco de atraso de entrega pelo fornecedor ou para lidar com um pico inesperado de demanda.

8) Estoque regulador

Empresas que possuem filiais costumam ter um centro de distribuição e contar com o estoque central regulador. Dessa forma, não é preciso um espaço tão grande de armazenagem nas filiais, gerando menos custos. 

Para que esse tipo de estoque funcione é preciso uma gestão eficiente. Assim, todas as filiais serão supridas de acordo com suas necessidades.

9) Estoque de ciclo

Nesse tipo de estoque os materiais armazenados ajudam a suprir a demanda de produção do negócio. Ele é usado por indústrias e lojas virtuais que fabricam seus próprios produtos.

Caso seja necessário o uso de diversas peças para a montagem da mercadoria final, é viável manter os componentes separadamente no estoque, transportando na hora da montagem.

10) Estoque em trânsito

Ocorre quando a empresa faz um pedido para o fornecedor e as mercadorias levam um tempo para chegar. 

Esse tipo também é conhecido como estoque de canal. Os produtos em trânsito devem ser computados como parte do estoque da empresa que os encomendou.

11) Dropshipping

É um tipo de estoque que também é um modelo de varejo. Surgiu no universo do e-commerce

Nele, o consumidor compra em uma loja virtual e ela encaminha o pedido para o fornecedor do produto. O fornecedor, por sua vez, envia o produto para o cliente em nome da loja. 

Para que o consumidor fique satisfeito, os processos precisam ser bem alinhados, evitando atrasos ou falta de entrega.

Como fazer um bom controle de estoque?

O controle de estoque e vendas é parte fundamental do sucesso de qualquer empresa, seja qual for seu porte ou o segmento no qual atue. 

A entrada e saída de mercadorias realizadas de forma planejada e organizada trazem maior aproveitamento dos espaços e aumento da produtividade.

Independente dos tipos de estoque, o seu controle tem por objetivo monitorar o fluxo dos produtos. Uma administração bem sucedida requer:

  • Dados de compras;
  • Atualização de pedidos;
  • Expedição;
  • Armazenamento;
  • Recebimento;
  • Prevenção de perdas;
  • Giro; e, 
  • Claro, satisfação do cliente. 

Alguns pontos são cruciais para a execução de uma boa gestão de estoque: 

  • Realização de inventários;
  • Destaque para todas as informações importantes sobre os produtos; 
  • Monitoramento de custos e receitas; e, 
  • Uso de um único sistema de controle para evitar erros.

Um bom controle de estoque é mais facilmente realizado com a ajuda da tecnologia. 

A informatização pode colaborar com sistemas gerenciais que trazem informações úteis, auxiliando na tomada de decisões e na execução das tarefas. 

Veja materiais gratuitos que vão inspirar o seu negócio

Por que investir em gestão de estoque?

A boa gestão de estoque faz com que a empresa tenha total entendimento não apenas sobre os produtos que precisam ser reabastecidos, mas também dos hábitos de compra dos clientes.  

Nem sempre manter um grande estoque é vantajoso, por exemplo. Vale analisar todas as possibilidades. E tomar decisões baseadas também nos tipos de estoque é fundamental, pois cada um tem as suas especificidades.

Essa não é uma tarefa fácil. No entanto, fazer uma gestão de estoque realmente eficiente pode ter um potente aliado: a tecnologia.

Com o apoio de aplicativos que facilitam a coleta de dados em campo e que estejam integrados a outras ferramentas utilizadas pela empresa é possível automatizar todo o processo e centralizar as informações necessárias para uma gestão de estoque eficiente.

O aplicativo da uMov.me pode ser usado por equipes em campo, que coletam dados sobre os produtos no estoque e, assim, agilizam o processo de conferência desses estoques e mantêm o gestor atualizado em tempo real.

A importância de aplicativos integrados com CRM, ERP, TMS e WMS

Considerações sobre tipos de estoque

Conhecer os tipos de estoque e aplicar a gestão mais adequada a cada um deles é uma tarefa complexa, mas que garante melhores resultados para a sua empresa.

Um estoque bem gerido evita perdas de produtos, de materiais e ajuda na otimização do espaço para armazenamento. Ele também colabora com o crescimento da empresa ao diminuir custos e proporcionar a satisfação dos clientes.

Com o aplicativo customizado da uMov.me integrado a um sistema de gestão de estoque, o funcionário em campo sabe quantos produtos estão no depósito e tem todas as informações relevantes como preço, quantidade, características gerais, entre outros.

Usar a tecnologia a favor da gestão do estoque é, portanto, um importante passo para que  a empresa cresça mais. 

Independente dos tipos de estoque com os quais seu negócio trabalhe, a uMov.me tem uma solução personalizada para melhorar a sua gestão e produtividade.

Conheça nossos cases de sucesso

Aplicativos customizados

Gestão de estoque e aplicativos: como a tecnologia pode ajudar?

O estoque se relaciona diretamente com o sucesso das estratégias de qualquer em...

Aplicativos customizados

Aplicativo para restaurantes: como a tecnologia pode tornar a gestão mais eficiente

O setor de serviços é uma das áreas em ascensão no Brasil – e o setor alim...

FALE COM UM ESPECIALISTA

Conheça os potenciais da plataforma para a sua empresa.

QUASE LÁ!

Preencha os dados abaixo para garantir sua demonstração gratuita.