Next Log: mais tecnologia ao setor de logística

eSales Next Log
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter

Lançado no dia 20 de janeiro de 2021, o Next Log é uma iniciativa que reúne serviços, conteúdos e condições especiais para transportadoras e operadores logísticos. O projeto é liderado pela uMov.me e eSales.

O setor de logística movimenta aproximadamente U$4,3 trilhões por ano em todo o mundo. De acordo com o ranking do Banco Mundial, o Brasil é o 57º país em desempenho nesse mercado tão importante.

O Índice de Performance Logística (LPI) determina essa colocação levando em consideração questões como qualidade da infraestrutura de transporte, eficiência no rastreamento de cargas e o cumprimento dos prazos das entregas, entre outras.

Como resultado, o país recebeu avaliação de 2,99 enquanto a Alemanha, por exemplo, obteve 4,20 e ocupou o primeiro lugar da lista.

Foi pensando em melhorar esse cenário e contribuir com transportadoras e operadores logísticos de todo o país que chega ao mercado o Next Log.

Next Log: uma revolução para o setor logístico

O Next Log é uma iniciativa voltada para transportadoras, liderado por essas empresas:

  • eSales, pioneira no Brasil em integração de parceiros e desenvolvimento de comunidades de negócios;
  • uMov.me, líder nacional na criação de aplicativos B2B sem programação.

Entenda no vídeo abaixo o que é a iniciativa nas palavras de Alexandre Trevisan (CEO uMov.me), Voltér Trein (CRO eSales) e Andress Barão (CEO Mutuus).

 

“Nosso principal objetivo é entregar valor e oferecer soluções para gerar mais negócios, otimizar tempo e recursos das transportadoras, e desburocratizar o segmento. Quanto mais tempo essas empresas permanecerem no mundo analógico, mais oportunidades perderão”, analisa Trein.

Trevisan complementa que a adoção da tecnologia no dia a dia da logística é a única forma de as empresas se tornarem mais competitivas, eficientes e relevantes nesse mercado. Uma relevância que, segundo ele, independe do tamanho da companhia.

“Atuar de forma colaborativa é a chave para alavancarmos o segmento. Por meio da logística e do transporte, conseguiremos impactar na sociedade como um todo e contribuir com o desenvolvimento do nosso país”, observa Trevisan.

Como funciona o Next Log?

Next Log é uma parceria que oferece sob medida o apoio estratégico para a sua operação logística. O objetivo da iniciativa é “transformar e criar uma comunidade e compartilhar a inovação e boas práticas tecnológicas para o setor de logística”, segundo Wagner Hernandez, CEO da Loggup, empresa especialista em ajudar transportadoras de cargas a venderem mais fretes através da transformação digital.

Na prática, funciona assim: acesse o site clicando aqui e escolha uma ou mais opções de consultoria com as empresas parceiras. Depois, é só preencher o formulário e aguardar o contato – nossa expertise pode alavancar o seu negócio!

Next Log na mídia

O Next Log ganhou visibilidade na imprensa. Assista abaixo as falas de Trevisan e Trein em entrevista para a TV Record:

Um primeiro passo em direção a um mercado de transportes mais colaborativo

Um encontro virtual entre os líderes das empresas parceiras aconteceu para marcar o lançamento do Next Log, no dia 20 de janeiro de 2021.

Trevisan afirma que “estamos aqui porque realmente acreditamos que nós devemos estar atuando de uma forma colaborativa – e essa foi a crença que promoveu a criação desse grupo de empresas e toda essa iniciativa que estamos apresentando hoje”.

O evento em um formato de webinário trouxe insights valiosos sobre a colaboração no mercado de transportes, como a importância da parceria entre indústria, fornecedores, distribuidores e transportadores, além de oportunidades de inovação nas áreas de logística e supply chain.

Destacamos 3 pontos:

1) A transformação digital nas áreas de logística

“O cenário que vivenciamos acelerou a transformação, em especial nesse setor. O cliente precisa de cada vez mais simplicidade, agilidade e transparência na operação. Tecnologia e parceiros alinhados ao negócio serão um diferencial nos próximos anos”, comenta Barão.

As mudanças culturais são pontos cruciais para a transformação digital no setor logístico, pois é aí que se molda processos adequados e mais eficientes. E quando a tecnologia está no meio disso, esse processo fica bem mais acelerado.

Trevisan acredita que “a tecnologia vai automatizar tudo que for possível ser automatizado – isso independente do segmento. E obviamente, quando estamos falando de um segmento tão relevante como a logística, esse processo vai ser acelerado talvez ainda mais do que nos outros segmentos”.

A busca por melhorias nos processos e no atendimento ao cliente também são pontos de transformação digital das empresas no ramo logístico. Barão afirma que o setor não pode esperar “para ser reativo” e “ter consequências de diminuição do resultado da empresa ou aumento das ineficiências” para inovar no mercado de transporte.

Já pegando esse gancho, Hernandez levanta uma questão importante: o atendimento personalizado, com processos bem definidos, capacitação e SAC 2.0. A tecnologia como forma de contato e satisfação do cliente pode vir por meio do atendimento, “principalmente o pós venda”, ele alega.

Outra forma de transformação digital na logística se dá por meio de frotas digitais, por exemplo.

2) Um mercado colaborativo no setor de logística 

Como tema central da iniciativa, o mercado colaborativo do segmento também foi pauta no encontro. Barão declara que o mercado é gigantesco e que, “quanto maior o mercado, maior as possibilidades de especialização”

Ele continua: “E justamente, quanto maior o nível e necessidade de especialização, cada vez mais é difícil que você consiga ter todo o fornecimento de todas as soluções que você precisa dentro de casa”.

Enquanto Trevisan afirma que esse movimento é uma forma de evolução para pessoas e empresas, Barão dá um exemplo de ação logística colaborativa.

“As pessoas não estão mais competindo, mas sim evoluindo em conjunto. Elas estão progredindo, estão avançando e não mais concorrendo – isso permite que elas possam colaborar de uma forma muito natural, usando a tecnologia como meio para fazer isso.”

Alexandre Trevisan

As alternativas de colaboração estão surgindo no mercado logístico e um dos exemplos é o compartilhamento de frotas, onde as transportadoras que tem um excesso de volume de veículos em épocas mais sazonais, podem compartilhar seu transporte.

Relembrando uma das expectativas da uMov.me para 2021, Trevisan traz uma reflexão para as empresas: “você está sendo socialmente responsável?”.

Ele afirma que a busca por resultados positivos para todos os envolvidos (colaboradores, investidores, clientes, fornecedores, para o mercado e sociedade como um todo) é uma forma de eficiência e responsabilidade social.

3) Detalhes para o transportador prestar atenção na logística

Muito se fala de manutenção de frotas, vistoria veicular e cuidados com a carga. Mas há detalhes igualmente pertinentes para prestar atenção.

Primeiro, começando pelo planejamento. Barão lembra que é necessário que “todo transportador que quer inovar precisa começar a desenhar processos claros e isso se faz com qualquer ferramenta gratuita, um simples Word pode definir bem um processo para que venha a tecnologia”.

Outro ponto levantado é entender a importância do prazo de entrega. Em tempos que o e-commerce passou de entregas no mesmo dia, por exemplo, este critério é essencial para os consumidores que buscam conveniência – e essa mesma lógica funciona para negócios B2B e B2C.

O foco no consumidor também teve seu destaque: Hernandez ressalta que “mais importante do que olhar a oportunidade, é mais importante olhar para o consumidor” e que, do contrário, já é um passo errado.

“Sempre temos que olhar para as tendências do consumidor, como ele está consumindo, se comportando, reagindo e, principalmente, o que ele quer comprar. Por melhor que seja o seu modelo de negócio, se o seu cliente não está disposto a comprar, o seu produto não vai engajar e não vai ter audiência naturalmente”.

Quer assistir o webinário do eSales Next Log na íntegra? Clique no banner abaixo!

eSales Next Log

O protagonismo feminino como pauta no segundo webinário Next Log

Para comemorar o mês das mulheres, em março de 2021 o segundo webinário da Next Log teve como pauta O protagonismo feminino na gestão da logística brasileira.

O evento contou com articulação da uMov.me Arena, organização das empresas uMov.me, eSales e Mutuus Seguros e apoio do Sindicato das Empresas de Transportes de Carga e Logística no Estado do Rio Grande do Sul (SETCERGS).

No painel, cinco grandes profissionais mulheres:

  • Andressa Scapini Mezacasa, consultora jurídica interna na Scala Logística;
  • Caroline Marchioro, gerente comercial da Petrymar Transportes;
  • Gisiane de Souza Michellon, diretora da Nova Era Transportes Especiais;
  • Mirane Lima, customer success na eSales;
  • Sandra Lume Michelin, CEO da Mônaco Gestão em Documentação de Frotas.

Clique no banner abaixo para saber tudo o que rolou no encontro:

Next Log: mais tecnologia ao setor de logística 1

 

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter

confira mais conteúdos!

vamos conversar?

Preencha os dados abaixo e entenda os benefícios de um aplicativo customizado para seu negócio.

grarfismo_home