Como calcular o valor do frete? Entenda o que influencia

Calcular o valor do frete do jeito certo é fundamental para ter boas vendas, evitar gastos desnecessários e aumentar a satisfação dos clientes. Confira!

Para o consumidor, o valor do frete tem um imenso impacto na decisão de compra.

Já dentro da empresa, quando o cálculo do frete é feito de forma equivocada, é muito provável que a lucratividade seja prejudicada. E, quando falamos dessa conta, as dúvidas são muitas.

É por isso que neste artigo vamos abordar como calcular o frete do jeito certo e por que isso é tão importante para um negócio.

Importância de calcular o frete corretamente: como e por que o valor afeta o lucro da empresa?

Saber como calcular o valor do frete é importante, pois é o que vai determinar a precificação das mercadorias — ou, no caso de transportadoras, do serviço.

E como o cálculo do frete depende de diversas variáveis, como taxas e outros custos operacionais, erros no processo são bem comuns. E quando isso acontece, o prejuízo para a empresa pode ser grande.

Por exemplo, considere que a sua empresa passou um determinado valor de entrega para o cliente. Contudo, quando o serviço de transporte é realizado, a gestão percebe que o valor real foi muito maior do que o informado e investido.

Os custos excessivos prejudicam o lucro da empresa, que precisará cortar gastos em outros setores para compensá-los. Além disso, o erro afeta a imagem do negócio frente ao cliente, comprometendo a relação.

Por outro lado, quando o valor informado ao cliente é consideravelmente maior do que o custo operacional e a média do mercado, será mais difícil consolidar a compra.

Segundo um estudo do MindMiners, entre 2 mil pessoas, 87% já desistiu de um carrinho online no final do processo de compra, e o grande culpado é o valor do frete.

Logo, calcular frete de forma errada afetará a imagem da sua transportadora porque pode transmitir a imagem de desorganização. Isso pode afastar os clientes atuais e comprometer a conquista de novos.

Ou seja, quando a taxa de entrega é alta demais, o cliente sai insatisfeito. Já o contrário, com um valor muito baixo, a empresa lida com prejuízos financeiros.

Geração de valor na logística: quais processos te ajudam a reter mais clientes?

Como calcular o frete do jeito certo

Possuir a gestão de frete com um valor adequado é imprescindível para ter boas vendas, lucratividade e uma carteira de clientes satisfeita.

Veja agora um passo a passo de como calcular o frete corretamente:

1) Defina o tipo de frete segundo a carga

O cálculo do frete começa nos tipos de carga, que exigem diferentes métodos de envio, o trajeto e, consequentemente, os custos associados a ele.

As principais estratégias para cada tipo de carga são:

  • Cargas fechadas: não existem paradas no trajeto, sendo entregues diretamente ao consumidor final. Geralmente utilizadas em entregas urgentes, importantes ou em grande volume, tanto o frete CIF (Cost, Insurance and Freight) quanto o FOB (Free On Board) são aplicáveis;
  • Cargas fracionadas: envolvem um alto volume de entregas em destinos diferentes. Mais utilizadas no mercado B2C e como custo do transporte reduzido. Nesta modalidade, o FOB é inviável, sendo o frete CIF a opção indicada.

Precisamos ressaltar, contudo, que o frete FOB geralmente é mais vantajoso quando a transação de compra e venda é B2B. Já no CIF, como o vendedor faz a contratação e o envio da mercadoria, a modalidade funciona melhor em vendas B2C ou para o envio de cargas fracionadas.

Frete CIF e FOB: saiba escolher o melhor para seu negócio!

Além disso, é preciso considerar as características da carga. 

Por exemplo, se ela é perecível ou perigosa, medidas de segurança devem ser adotadas no transporte e, consequentemente, contabilizadas no frete.

2) Calcule os custos fixos

Custos fixos são aqueles que não mudam em diferentes operações. Ou seja, são os mesmos, independentemente da complexidade do transporte.

Entre eles, estão:

  • Impostos sobre a frota, como IPVA, DPVAT, licenciamento e outros;
  • Seguros;
  • Depreciação, ou seja, o desgaste e desvalorização do veículo ao longo do tempo;
  • Custos com tecnologia, como rastreamento, GPS e outros softwares, além da telefonia.

É importante destacar que alguns custos são pagos esporadicamente, de forma anual ou bimestral, entre outras. Neste sentido, esses valores fixos devem ser calculados para um determinado período de tempo.

Por exemplo, considere um IPVA de R$ 6.000,00. Para calcular o frete de um mês, o valor total deve ser dividido pelo número de meses do período — no caso, doze. O gasto mensal com o imposto é de R$ 500,00.

3) Não esqueça dos custos variáveis

Ao contrário dos fixos, os custos variáveis oscilam segundo diversos fatores. É por isso que cada operação terá um valor do frete diferente, exigindo um novo cálculo para cada uma.

Os principais custos variáveis são:

  • manutenções e troca de peças;
  • desgaste dos pneus;
  • consumo de combustível;
  • pedágios;
  • seguro da carga.

4) Cálculo por veículo utilizado

Por fim, não esqueça de considerar a frota. Ou seja, se a sua empresa utiliza veículos próprios, terceirizados, motoboys ou qualquer outra opção na entrega das mercadorias.

Essa escolha pode trazer gastos adicionais às operações, como taxas de serviço e o quilômetro rodado do veículo, que devem ser incluídos no cálculo do frete.

Além disso, o gestor de transportes também precisa avaliar como cada veículo está consumindo o orçamento destinado ao transporte da empresa e determinar o custo benefício.

Conheça as taxas específicas para calcular o frete

Agora que você já sabe as principais etapas para calcular o frete, é importante conhecer algumas taxas específicas do transporte de mercadorias.

  • Devolução de mercadorias: neste caso, um frete adicional será cobrado e haverá acréscimo do ICMS. Além disso, outros custos podem ser considerados dependendo da rota;
  • Escolta armada: se a carga transportada exigir um reforço na segurança, uma taxa será cobrada pelos veículos adicionais, geralmente cobrada por hora;
  • Pedágio: no transporte de cargas fracionadas, um valor fixo será cobrado por 100 kg ou pela fração da carga. Isso é determinado pelo parágrafo 4 do artigo 2 da Lei 10.209 (março de 2001);
  • SEFAZ-TAS: é a Taxa de Administração (TAS) da Secretaria da Fazenda (SEFAZ). Ela compensa determinados custos, como entraves fiscais de importações que ficam retidas pela Receita Federal ao chegar no Brasil, além de outras exigências burocráticas determinadas por cada estado;
  • TDE: Taxa de Dificuldade na Entrega. Pode ser cobrada quando o trajeto inclui locais perigosos ou de difícil acesso, entre outras circunstâncias;
  • TFD: Taxa de Fiel Depositário. Caso uma carga seja apreendida pela SEFAZ, a transportadora será considerada como um “fiel depositário” e uma taxa diária será cobrada;
  • TRT: Taxa de Restrição do Trânsito. Quando o município de entrega ou coleta tiver alguma restrição sobre circulação de veículos de carga, todos os custos adicionais resultantes serão ressarcidos.

Calcular o valor do frete: as vantagens de automatizar

Na logística 4.0, a otimização da operação e dos processos por meio das novas tecnologias já é requisito para a competitividade, eficiência e produtividade das empresas.

Como comentamos no início, todos os fatores envolvidos no valor do frete aumentam o risco de erro no cálculo — o que pode ter consequências muito negativas para a empresa.

Os problemas geralmente aparecem quando a operação é feita manualmente. Por isso, o cálculo automatizado geralmente é o melhor caminho para definir o frete.

A ferramenta mais comum hoje é o Excel, mas a transformação digital já trouxe uma série de alternativas mais modernas e simples para realizar essa automação logística. Cabe à gestão definir o ROI desses sistemas para escolher a melhor opção para calcular o valor do frete.

Tecnologia em logística: como um aplicativo pode transformar seu negócio?

Como o aplicativo da uMov.me pode ajudar a calcular o frete 

Aplicativos para calcular o valor do frete

Como já mencionamos, a tecnologia é fundamental para tornar a operação logística mais efetiva. Pois com a transformação digital, as empresas otimizam suas  operações e também evita erros cometidos por ações manuais.

E a uMov.me pode ser a sua aliada nesse processo, pois desenvolve aplicativos para empresas utilizando a plataforma no-code,  na qual é possível customizar uma solução de acordo com as regras do seu negócio.

As múltiplas funcionalidades do aplicativo contribuem para gerar mais eficiência na gestão de equipes externas e facilitar o cálculo do frete, que pode ser automatizado.

Sendo assim, empresas que optam por utilizar os aplicativos da uMov.me podem ter um impacto financeiro muito positivo, como foi o exemplo da Cooperativa Santa Clara.

Santa Clara economizou R$ 250 mil em um ano com a automatização do frete

Com a parceria da uMov.me, a gaúcha Santa Clara hoje conta com uma solução voltada à gestão de transportes — mais especificamente, para a digitalização de contratação de fretes!

A mais antiga cooperativa de laticínios em atividade no Brasil implementou o aplicativo de logística da uMov.me. O resultado? Em um ano, a empresa economizou quase R$ 250 mil apenas no transporte de leite comercializado para fora do Rio Grande do Sul.

Anteriormente, o processo de contratação de fretes para as mercadorias era feito de forma totalmente manual na Santa Clara. O setor de logística entrava em contato com cada transportadora via e-mail ou telefone, negociava preços e agendava as datas.

Com a solução proposta pela uMov.me, as transportadoras recebem as solicitações de frete, através do aplicativo ou página na web e demonstram o seu interesse para a cooperativa.

A partir disso, a Santa Clara conseguiu otimizar o tempo, aumentar a produtividade do setor e minimizar os esforços da equipe.

Conheça todas as funcionalidades do aplicativo de logística da uMov.me!

Considerações sobre calcular o valor do frete

O valor do frete é um tema delicado e exige muita atenção para que não ocorram grandes prejuízos. Muitos dos quais, inclusive, podem ser evitados com o apoio de ferramentas tecnológicas.

Assim como a Santa Clara, sua empresa pode facilitar os processos logísticos, incluindo o cálculo de frete, com a tecnologia. Agende uma demonstração e confira como o aplicativo de logística da uMov.me pode beneficiar o seu negócio!

Faça como a Santa Clara e invista em tecnologia no transporte de carga

Logística

Geração de valor na logística: quais processos te ajudam a reter mais clientes

Você sabia que suas práticas e processos empresariais interferem em como o cli...

Logística

Gestão de frete: o que é e qual é a importância para a logística empresarial

O transporte de mercadorias tem forte impacto na logística empresarial, ainda m...

Assine nossa newsletter

Tenha acesso aos nossos principais posts diretamente em seu email.

A mensagem foi enviada.