Controle de EPIs: como fazer e qual a importância disso

Os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) têm um papel fundamental na vida de trabalhadores, desde os profissionais em obras até os que trabalham em hospitais. Sua utilização é imprescindível para garantir a proteção do usuário e, por isso, é necessário um controle assertivo em seu uso.

Os EPIs são todos aqueles dispositivos ou produtos, usados pelo trabalhador, que têm a função de proteger contra riscos capazes de ameaçar sua segurança e saúde. 

A utilização destes equipamentos é obrigatória e por esse motivo deve haver um controle dos EPIs para que sejam usados de forma adequada.

E um dos processos possíveis é a utilização de checklist para manter o controle dos EPIs e verificar a segurança destes profissionais. Leia mais abaixo!

O que é EPI e qual sua importância?

Os EPIs são equipamentos que têm a finalidade de proteger individualmente cada usuário, a fim de combater algum risco presente. 

Há uma norma regulamentadora que é responsável por estabelecer as medidas para segurança e saúde no trabalho, em relação ao EPI. 

De acordo com a NR 6, considera-se Equipamento de Proteção Individual “todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e saúde no trabalho”.

Vale ressaltar que os EPIs são diferentes dos EPCs (Equipamentos de Proteção Coletiva). Estes são dispositivos usados no ambiente de trabalho com o objetivo de proteger os trabalhadores dos riscos coletivos existentes. 

Entre os tipos de EPCs existentes estão os cones, faixas de segurança, placas de sinalização, sirenes e alertas luminosos.

De quem é a responsabilidade do controle de EPI: do empregado ou do empregador?

Como dito anteriormente, o EPI é obrigatório, sendo o empregador responsável por  fornecer os equipamentos corretos para o trabalhador. Além do dever de fiscalizar o uso adequado deles. 

A prática da segurança do trabalho é essencial para as empresas evitarem os acidentes e proteger a saúde dos trabalhadores.

Veja algumas das responsabilidades do empregador:

  • Adquirir os EPIs adequados ao risco de cada atividade;
  • Orientar e treinar o trabalhador sobre o uso adequado e conservação;
  • Substituir os equipamentos imediatamente quando extraviado ou danificado;
  • Comunicar ao Ministério do Trabalho qualquer irregularidade observada;
  • Registrar o fornecimento de EPIs ao trabalhador;
  • Manter higienização e manutenção periódica;
  • Exigir o seu uso em qualquer situação que for legalmente solicitado; e,
  • Ter o controle de EPIs que estão em uso e fazer a fiscalização.

E as responsabilidades do empregado são as seguintes:

  • Usar os EPIs apenas para a finalidade que se destina;
  • Responsabilizar-se pela guarda e conservação dos mesmos;
  • Comunicar ao empregador qualquer alteração que torne o EPI impróprio para uso;
  • Cumprir as determinações do empregador sobre o uso adequado; e,

O investimento nesta área e o apoio são fatores fundamentais para promover a segurança do trabalho, e tanto empregados quanto empregadores devem compreender a importância do uso de equipamentos de proteção no dia a dia da empresa.

Quais são os tipos de EPIs mais populares?

Os tipos de EPIs utilizados nas empresas podem variar dependendo da atividade a ser realizada ou dos riscos que ela poderá trazer à segurança e à saúde do trabalhador. 

Eles podem se dividir conforme a parte do corpo que se pretende proteger:

  • Cabeça: capacete;
  • Ouvidos: abafadores de ruído (ou protetores auriculares) e tampões;
  • Proteção respiratória: máscaras; aparelhos filtrantes próprios contra cada tipo de contaminante do ar: gases, aerossóis e outros;
  • Olhos e face: óculos, viseiras e máscaras;
  • Mãos e braços: luvas e braçadeiras, feitas em diversos materiais e tamanhos conforme os riscos contra os quais se quer proteger: mecânicos, químicos, biológicos, térmicos ou elétricos;
  • Pés e pernas: sapatos, coturnos, botas e tênis apropriados para os riscos contra os quais se quer proteger: mecânicos, químicos, elétricos e de queda;
  • Proteção contra quedas: cinto de segurança, sistema anti-queda, arnês, cinturão, mosquetão;
  • Proteção do tronco: aventais e coletes.

Ou seja, há vários tipos e formas de utilização, por isso o controle de EPIs eficiente é fundamental nas empresas.

Como usar checklist para controle de EPIs

Os desafios de empresas que possuem equipes em campo são muitos. Tanto em relação ao controle de jornada, quanto no processo de monitoramento de equipamentos de proteção. checklist-epi

Portanto, é preciso buscar maneiras de tornar o controle de EPIs mais automatizado e eficiente. Assim, utilizar checklists de EPIs para verificar a segurança dos profissionais em campo é uma maneira prática, segura e ágil de diminuir os possíveis danos.

O checklist nada mais é do que uma lista de verificações que ajuda no controle de tarefas e processos, evitando que os responsáveis corram o risco de esquecer algo importante.

É comum que profissionais saiam para executar algum trabalho em campo e, na hora do processo, se dão conta de que está faltando algum equipamento de proteção necessário para aquela tarefa. 

A execução da tarefa sem o EPI pode comprometer a segurança e saúde do trabalhador. Por exemplo: Carlos, operador de telefonia, está com uma alta demanda de novas instalações e chamados. 

A empresa de Carlos precisa garantir que essa alta demanda de serviços não comprometa sua saúde, nem a dos clientes que vão entrar em contato com ele.

Neste caso, se faz necessário o uso de máscaras (um dos EPIs fundamentais neste momento), o que irá ajudar a evitar tanto a contaminação quanto a disseminação do vírus.

Sendo assim, o checklist ajuda no controle de EPIs, para que a empresa e o profissional estejam sempre atualizados a respeito dos equipamentos necessários para uma saída de trabalho. 

Saiba mais sobre as 8 funcionalidades essenciais para tornar a gestão de equipes em campo mais assertiva!

Saiba como um aplicativo pode ajudar no controle de EPI

A uMov.me é líder nacional em criação de aplicativos B2B e sem programação. Utilizando uma plataforma no-code, é possível desenvolver soluções personalizadas de acordo com as necessidades do cliente.

Aplicativo de Ordem de ServiçoEsse formato ainda possibilita a transformação em um aplicativo de checklist de EPIs, por exemplo.

A vantagem no uso de aplicativos de checklist de EPIs está na sua integração com outros softwares ou aplicativos que a empresa já usa, como é o caso de Aplicativos de Ordem de Serviço.

Por exemplo, o mesmo Carlos, técnico de telefonia, pode receber a OS para operação da instalação e manutenção no mesmo aplicativo que fizer o controle do EPI utilizado. Assim, a interação entre trabalhadores de outros setores pode ocorrer em tempo real.

E com essa facilidade de integração, não ocorrerá a quebra do fluxo de trabalho já estabelecido na rotina dos colaboradores.

E tem mais benefícios a seguir para a empresa que utiliza aplicativos de checklist no controle de EPIs:

  • Mais produtiva;
  • Mais assertiva evitando erros fundamentais;
  • Capaz de entregar mais qualidade em suas soluções;
  • Mais facilmente gerida com relatórios digitais;
  • Não perde dinheiro com retrabalho;
  • Garante saúde dos clientes e funcionários. 

Além disso, investir neste tipo de tecnologia é, acima de tudo, se preocupar com a segurança dos trabalhadores e com a qualidade do serviço executado.

O aplicativo de checklist da Engeman Telecom e o aprimoramento dos processos

A Engeman Telecom investiu em tecnologia para melhorar suas operações, pois realizar gestão de uma equipe de manutenção com aproximadamente 450 agentes espalhados por todo o Brasil é uma tarefa desafiadora.

A empresa adotou o uso do checklist por meio de um aplicativo desenvolvido pela Lan Solver, parceira de negócios da uMov.me. 

Com o uso do aplicativo, um dos resultados obtidos foi a diminuição dos índices de falhas em sua execução.

Além disso, através do aplicativo, os técnicos respondem com facilidade ao formulário com mais de 600 itens a serem verificados em cada antena inspecionada. Nas agendas realizadas, não é mais necessário usar folhas e o seu preenchimento no papel.

Leia o case na íntegra.

Considerações sobre o controle de EPIs

Garantir a segurança de todos os trabalhadores é obrigação e responsabilidade diárias das empresas.

Assim, investir no bem-estar de cada funcionário se faz essencial. Porém, as tarefas que envolvem o controle de EPIs nem sempre são fáceis.

Por isso, os aplicativos com funcionalidades de checklist são ideais para tornar esses processos mais assertivos, melhorando a experiência dos envolvidos.

CR-gestao-de-equipes-em-campo

Funcionalidades

Controle de ordem de serviço: como a tecnologia ajuda

Empresas que atuam no segmento de serviços precisam ter um gerenciamento minuci...

Destaques de Ordem de Serviço

Como o controle de serviços pode fazer a diferença na sua empresa

Planejamento e organização são aspectos fundamentais para qualquer área de n...

FALE COM UM ESPECIALISTA

Conheça os potenciais da plataforma para a sua empresa.

QUASE LÁ!

Preencha os dados abaixo para garantir sua demonstração gratuita.