APR: O que é e como fazer uma Análise Preliminar de Riscos

A análise preliminar de riscos é um levantamento que objetiva antecipar possíveis ameaças à saúde do funcionário no ambiente de trabalho. Apesar de não ser possível evitar 100% dos problemas, com a APR eles podem ser minimizados.

Para determinar quais medidas de prevenção devem ser adotadas pela empresa, é necessário saber como fazer uma APR eficiente. Dessa forma, torna-se mais fácil identificar os pontos frágeis e trabalhar para corrigi-los.

É importante registrar de modo assertivo quais são os maiores riscos de acidente e falhas de execução através do mapeamento de atividades.

Siga a leitura para ver como a tecnologia pode colaborar para a elaboração de uma boa APR e, consequentemente, para o aumento da segurança no ambiente laboral.

O que a Análise Preliminar de Riscos 

A APR consiste em uma ferramenta que promove o estudo de uma determinada atividade, com a finalidade de identificar os possíveis riscos presentes nela.

Os perigos podem e devem ser minimizados pelas empresas, mas os trabalhadores também precisam tomar parte na responsabilidade pela sua segurança e de seus colegas de atividade. Afinal, quase todo risco pode ser identificado e, então, controlado.

Os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), por exemplo, são aqueles dispositivos ou produtos, usados pelo trabalhador, que têm a função de proteger contra riscos capazes de ameaçar sua segurança e saúde. 

Eles têm um papel fundamental para diversas categorias profissionais, desde os que trabalham em obras até os que exercem atividade em hospitais. 

É muito importante que os trabalhadores façam o uso correto dos EPIs para garantir a própria segurança e integridade. Para tal, é necessário um controle assertivo em seu uso. Por isso, os gestores precisam estar atentos. 

Além dos EPIs, existem normas que regulam as atividades visando maior segurança. 

Quais NRs falam da APR?

As Normas Regulamentadoras (NRs) são uma série de obrigatoriedades que ajudam a manter a segurança e a saúde do empregado no ambiente de trabalho. A APR é uma avaliação de riscos obrigatória nas seguintes NRs:

  • NR 12 (Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos), segundo o item 12.39 letra “a”, e vários outros itens;
  • NR 18 (Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção) segundo o item 18.37.7.4;
  • NR 20 (Segurança e Saúde no Trabalho com Inflamáveis e Combustíveis) segundo o item 20.7.3, e também em outros itens;
  • NR 33 (Segurança e Saúde no Trabalho em Espaços Confinados) segundo o item 33.4 letra “a”, e vários outros itens;
  • NR 34 (Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção e Reparação Naval) segundo o item 34.2 letra “d”, e vários outros itens;
  • NR 35 (Trabalho em Altura) segundo o item 35.4.5, e vários outros itens;
  • NR 36 (Segurança e Saúde no Trabalho em Empresas de Abate e Processamento de Carnes e Derivados) segundo o item 36.9.3.3.

Vale destacar que na NR 18 a APR aparece em situação bem peculiar: 

“18.37.7.4 As tarefas envolvendo soluções alternativas somente devem ser iniciadas com autorização especial, precedida de Análise Preliminar de Risco – APR e Permissão de Trabalho – PT, que contemplem os treinamentos, os procedimentos operacionais, os materiais, as ferramentas e outros dispositivos necessários à execução segura da tarefa.”

Embora obrigatória apenas nestas NRs, a análise preliminar de riscos pode e deve ser feita em outras situações. A segurança deve ser sempre uma prioridade do seu negócio.

Quais profissionais podem emitir?

A APR pode ser assinada por um profissional terceirizado ou funcionário da empresa, desde que tenha conhecimento na área de Segurança do Trabalho. 

A documentação da análise preliminar de riscos é de extrema importância e deve ser feita por meio da assinatura de todos os profissionais envolvidos na atividade analisada.

Após essa etapa, o documento deve ser arquivado, possibilitando que consultas sejam realizadas sempre que necessário.

Tal procedimento viabiliza a criação de uma linha do tempo que informa os riscos e medidas preventivas adotadas pela empresa para eliminar, gerenciar e controlar cada risco.  

Qual o principal objetivo da APR?

A segurança e a integridade dos funcionários deve ser a prioridade de toda empresa.

Além dos perigos mais óbvios no ambiente laboral, devemos lembrar que existem aqueles que passam despercebidos e que acabam por se tornar conhecidos somente depois que os acidentes acontecem.

A APR é importante, pois torna possível mapear até os perigos mais escondidos. Além disso, põe em evidência os riscos comuns e que costumam ser ignorados, como um piso molhado sem nenhum tipo de aviso ou uma escada sem corrimão.

Saber identificar e calcular o risco de se expor a um determinado perigo é a melhor maneira de avaliar se aquele risco é controlável e aceitável. A análise preliminar de riscos objetiva, portanto, prever possíveis riscos e planejar ações para controlá-los.

Checklist de equipamento: o que é, importância e tipos

PT e APR: qual a diferença

A permissão de trabalho (PT) ou permissão para trabalho (PPT) é um documento de prevenção, controle e autorização para a realização de determinada atividade, seja em máquinas, áreas e/ou equipamentos.

Sendo assim, a análise de riscos e a permissão para trabalho possuem relação direta.

Em muitos casos, para que a PT ocorra é necessário uma APR preliminar. Ou seja, a análise preliminar de riscos é uma das fases da PT.

Quais os benefícios das boas práticas de fabricação?

Como fazer uma APR?

Para entender como fazer uma APR com eficiência, o primeiro passo é compreender as necessidades de campo e as etapas cruciais de execução em cada área da empresa. 

O objetivo é que ao finalizar essa coleta de dados, seja possível identificar os riscos operacionais de acordo com o potencial de impacto para o negócio.

Além de garantir a saúde e segurança dos trabalhadores, a avaliação preliminar de riscos também pode estabelecer quais são as ameaças para o meio ambiente, para o serviço prestado, para o patrimônio e para a imagem da empresa. 

Confira, a seguir, as etapas que são importantes para realizar corretamente a APR:

Colete os dados

São os dados reais a respeito da atividade, dos funcionários e da empresa que irão nortear as ações preventivas de riscos. 

Por isso, é preciso coletar informações sobre possíveis perigos, bem como listar os riscos em cada etapa. Aqui, é importante especificar também os responsáveis por cada tarefa e os equipamentos utilizados, incluindo os EPI’s obrigatórios. 

Tudo que for coletado nesse levantamento deve ser registrado em um documento, cujo conteúdo poderá ser aprimorado sempre que necessário. 

Identifique causas e vulnerabilidades 

É necessário também identificar e detalhar as potenciais causas de acidentes. Nessa etapa, é importante ter ciência dos seus efeitos, com suas respectivas gravidades. 

Como exemplo podemos pensar que um determinado profissional corre o risco de sofrer queimaduras ao utilizar um equipamento específico. 

Algumas perguntas que devem constar são: 

  1. É o equipamento que pode causar esse dano ou a forma com que ele é utilizado?
  2. Quais as chances desse problema acontecer?
  3. É possível prever a gravidade da queimadura? 

Sendo assim, estes itens devem ser analisados, detalhando as pessoas e os bens expostos à ameaça. Tais informações ajudarão a direcionar os profissionais de Segurança do Trabalho a adotarem medidas eficazes que resguardem a vida e o patrimônio.

Planeje as ações 

Após a coleta de dados e a análise dos riscos, causas e efeitos, é hora de realizar a APR propriamente dita. Ou seja, é nessa etapa que se planejam as ações a serem adotadas para lidar com os problemas encontrados, bem como corrigi-los.

Para que as medidas de segurança tenham efeito, é essencial delimitar regras, normas e boas práticas, de forma a garantir a segurança dos funcionários.

Todas as informações e normas devem ficar registradas em um documento assinado pelos envolvidos e de conhecimento da empresa. Além disso, as medidas devem ser reforçadas entre as demais equipes, através de treinamentos e capacitações.

Divulgue para os funcionários

Com a APR concluída, é importante reunir todas as informações para facilitar consultas posteriores. As pessoas que estão expostas aos perigos identificados devem estar bem informadas sobre como agir para evitar acidentes. 

Essa documentação precisa ter uma cópia controlada em um local de fácil acesso, e deve contar com um texto de fácil compreensão para todos que terão acesso a ele.

A adoção do Procedimento Operacional Padrão (POP) ajuda a manter a segurança da equipe. Ele visa a padronização dos processos realizados por uma empresa.

O POP é uma espécie de manual que orienta os funcionários em suas tarefas cotidianas, com o objetivo de evitar erros e garantir a qualidade e a segurança das tarefas, produtos e serviços.

Além disso, a APR é uma documentação viva, que deve ser constantemente atualizada e compartilhada!

Monitore e analise os resultados

Para garantir a segurança nas atividades realizadas pelos funcionários, é vital monitorar as ações e analisar os resultados da adoção das práticas propostas pela APR

A fim de facilitar esse acompanhamento, é possível utilizar o Aplicativo de Checklist desenvolvido pela uMov.me. Nossa ferramenta permite a coleta organizada de dados, para analisar as ações das equipes em campo e garantir a execução dos processos de trabalhos de maneira correta.

Considerações sobre Análise Preliminar de Riscos

A análise preliminar de riscos é uma atividade fundamental para garantir a segurança e a saúde dos funcionários. Com ela, é possível prever a maioria dos problemas e agir para que não se concretizem.

Via de regra, acidentes são evitáveis. E mesmo os que ocorrem por alguma imprevisibilidade podem ser melhor gerenciados quando a empresa tem uma área voltada eficientemente para a Segurança do Trabalho.

Para ajudar na gestão das equipes em campo, a tecnologia tem se mostrado uma interessante aliada. Portanto, coordenar inúmeros processos e atividades – onde outros setores dependem do seu sucesso e bom andamento – com um aplicativo, torna o trabalho do gestor mais rápido e com menor taxa de erros.

As nossas soluções tecnológicas são criadas através de uma plataforma no-code, que permite uma customização das soluções para que atenda as necessidades de cada empresa. Por isso, o sucesso das inúmeras parcerias entre a uMov.me e instituições por todo o Brasil.

Agende agora mesmo uma demonstração gratuita e saiba como um aplicativo pode auxiliar na segurança da sua equipe em campo.

CR-gestao-de-equipes-em-campo

Funcionalidades

Saiba como funciona o reembolso das despesas realizadas por funcionários

O reembolso de despesas consiste na devolução, por parte da empresa, dos valor...

Ordem de Serviço

Segurança de alimentos: o que é, como garantir produtos de qualidade e como a tecnologia ajuda

A segurança de alimentos garante a integridade dos produtos até chegarem à me...

FALE COM UM ESPECIALISTA

Conheça os potenciais da plataforma para a sua empresa.

QUASE LÁ!

Preencha os dados abaixo para garantir sua demonstração gratuita.