Tecnologia no agronegócio: veja 5 benefícios que a transformação digital traz!

Tecnologia no agronegocio

Não é nenhuma novidade que aplicar a tecnologia no agronegócio é algo extremamente importante e vai ao encontro das melhores práticas para se trabalhar no campo.

Tecnologias de ponta, aliás, começaram a ser implementadas no final dos anos 90 no Brasil. Esse foi o pontapé da modernização de um segmento notoriamente tão importante para a economia nacional. E passa justamente por essa modernização na forma de se trabalhar o crescimento do setor. 

Investimento em maquinários mais modernos como tratores, semeadoras e colheitadeiras, ou então em recursos como GPS, por exemplo, permitem ao agronegócio ter uma produção maior e evitar o desperdício – algo tão importante.

O trabalho no campo é árduo e exige atenção aos mínimos detalhes. Por essa razão, a busca pela excelência – em todas as etapas do trabalho – é fundamental para garantir uma colheita e um produto de qualidade que chegará à mesa de todos.

Dentro dessa realidade, aplicar a tecnologia no agronegócio deixou de ser um luxo e passou a ser uma necessidade e uma decisão estratégica para os agricultores. E isso precisa estar claro para você!

Neste artigo abordaremos algumas vantagens de quem aplica a tecnologia no dia a dia. Quais os ganhos e por que isso é realmente tão importante? 

Essas dúvidas começamos, a partir de agora, a sanar.

Boa leitura!

Tecnologia no agronegócio: por que aplicar e quais os benefícios?

Aliar-se à tecnologia no agronegócio é um movimento natural para inicialmente sobreviver e, posteriormente, manter-se competitivo no mercado. A adequação à essa nova realidade, todavia, nem sempre é fácil de ocorrer.

A busca pelo controle da produção ou da criação de animais é algo constante e que precisa ser perseguida pelos produtores. A tecnologia é decisiva nessa missão.

Um clássico exemplo disso é o acompanhamento de produto – e um bom exemplo disso é o que é feito com o gado. Ele é, na fazenda, identificado e ganha um brinco eletrônico. Ao chegar ao 7º mês de vida, ganha, então,um chip.

Através de uma plataforma que pode ser acessada pelo celular ou então um tablet, o responsável pelo controle de qualidade consegue ter acesso a todo histórico sanitário, genético, entre outros.

Esse é um – entre vários – exemplos de aplicações da tecnologia no agronegócio. E os benefícios que isso traz são imensos. Separamos 5 para que você possa entender melhor. 

Confira:

1 – Redução de custos

O primeiro passo fundamental é conseguir otimizar o uso dos recursos para investir naquilo que realmente faz sentido dentro da rotina de quem trabalha no campo. Ou seja, reduzir custos para tê-los em outros momentos estratégicos é essencial.

Quando se aplica a tecnologia, reduz-se, por exemplo, o uso de papéis para o registro de tudo o que é importante, do que entra e sai, e da produção e criação.

O retrabalho também é algo a ser evitado. O que já foi feito – e como foi feito – pode ser registrado em um software. Assim, evita-se repetir uma mesma ação, o que faria com que recursos fossem gastos à toa.

Mais do que isso, com o uso da tecnologia adequada é possível manter um preço competitivo – afinal, você terá reduzido os gastos da sua produção – sem que a aquisição de insumos, a manutenção e a logística pesem no orçamento.

2 – Tomar melhores decisões 

Uma palavra precisa estar na mente o tempo inteiro: controle. Com controle, há gestão. E com gestão é possível ter o panorama completo das ações feitas no dia a dia. Mas, como fazer isso com dados descentralizados e que não podem ser vistos em tempo real?

Difícil. 

Quando a tecnologia no agronegócio é aplicada, esse problema começa a ser solucionado. Acompanhar e controlar de forma segura, eficaz e imediata tanto a área de plantio quanto o rebanho é algo que qualquer produtor agrícola precisa fazer.

Porque, quando isso ocorre, com informações centralizadas e em tempo real, é possível ter condições de tomar decisões de maneira muito mais assertiva e concreta, até mesmo sobre a jornada de trabalho de quem está em campo.

O que precisa ser feito para melhorar a produtividade no dia a dia? Como conseguir otimizar recursos e/ou direcionar esforços para corrigir eventuais falhas que você identificou?

Quando se tem conhecimento do que está sendo feito e de que forma isso ocorre, fica muito mais fácil saber a forma correta (e também a errada) de se trabalhar.

3 – Agilidade

Agilidade é algo essencial para quem trabalha no campo. Afinal, a colheita não pode esperar, tampouco a entrega do que foi colhido. Um dia de atraso e a produção (se não toda, parte dela) pode ser perdida. E aí? Você certamente já consegue imaginar o tamanho do prejuízo!

A logística precária é um problema a ser enfrentado pela tecnologia para diminuir gargalos. Por isso, é preciso usá-la a seu favor como, por exemplo, tendo uma emissão de laudos dos caminhões carregados.

Com a substituição das planilhas manuais – ou mesmo as feitas no computador – toda a operação ganha agilidade por não precisar transportar esses dados para um segundo lugar e, somente assim, tê-los organizados e categorizados. 

Esse modus operandi, aliás, é totalmente suscetível a erros. Afinal, basta um número ser digitado de maneira incorreta para que haja problemas administrativos.

4 – Produtividade 

Com redução dos custos, produtividade e melhores decisões, o aumento da produtividade na rotina de trabalho é algo inevitável para quem está na lida do campo. 

A tecnologia no agronegócio, propicia, por exemplo, um monitoramento assertivo do rebanho. E isso se dá através do uso de geocoordenadas para controlar as vacinas, medicamento, pesagem, crescimento e todas as informações necessárias.

Do mesmo modo realiza-se de maneira mais ágil as atividades para a lavoura estar sempre cuidada e preparada para a colheita.

Crescimento das plantações, irrigação, adubagem, poda… Saiba exatamente o quê, quando e como precisa ser feito e não deixe nada para trás. Até porque, você sabe bem: basta uma ação ser mal feita para comprometer todo o plantio.

5 – Mobilidade

Nada melhor do que poder fazer uso da tecnologia in loco, não é mesmo? Registrar e consultar todo o trabalho no momento em que desejar, com toda a praticidade.

A mobilidade é, portanto, algo essencial quando falamos de tecnologia em agronegócio. m aplicativo para controle do rebanho ou do plantio entrega tudo o que um agricultor precisa.

Mesmo que não haja sinal de internet no momento de registrar alguma ação feita, por exemplo, a plataforma guarda as informações offline. Tão logo ele se conecte, esses dados serão sincronizados com a plataforma de controle.

Você viu?

Esse é o benefício que a chamada agricultura 4.0 traz. A inovação serve para tornar o trabalho de todos melhor e fomentar ainda mais um segmento tão vital da economia brasileira.

Quer ver como ele ocorre na prática? Então descubra como os apps fizeram a AgroService dobrar a produtividade enquanto reduziu a quase zero os erros em suas operações.

Se você quer conhecer mais como a tecnologia pode ajudar você na sua plantação ou rebanho, fale com um especialista.

Até a próxima!