5 melhores práticas de UX para aplicativos corporativos

UX para aplicativos corporativos

Fazer uso de UX para aplicativos pode ser o que vai diferenciar o seu serviço do seu concorrente.

Ao melhorar a experiência do seu usuário, você automaticamente também otimiza as suas conversões.

É muito importante que você conheça a importância de se ter um programa ou aplicativo que ofereça um ótimo design, conteúdo e push para os seus clientes. No entanto, estimular essa conexão com as pessoas não é uma tarefa tão simples assim.

Diferente do que muitas pessoas pensam, ao disponibilizar um aplicativo, sua empresa não está construindo marca ou gerando vendas. Isso acontece principalmente porque o índice de esquecimento de apps por parte dos usuários é bastante alto.

Então, se o seu objetivo é ser lembrado pelas pessoas e melhorar seus índices de conversão, continue a leitura desse artigo e aprenda tudo o que você precisa saber sobre UX para aplicativos corporativos.

No blog da uMov.me, você encontra outros artigos sobre apps corporativos. Clique nos links a seguir e leia mais:

No artigo abaixo, você vai encontrar mais informações sobre UX para aplicativos corporativos e sua importância na transformação digital. Veja como o desenvolvimento e a implementação de novas tecnologias podem transformar os resultados da sua empresa.

Boa leitura!

O que é UX?

UX (User Experience) ou Experiência do Usuário nada mais é do que a área responsável por projetar excelentes experiências de uso de um programa, aplicativo ou site, a fim de conquistar e fidelizar clientes.

Dessa forma, os profissionais da área de design e programação estudam o comportamento do usuário e o tipo de serviço que será ofertado, a fim de descobrir formas de melhorar a satisfação e lealdade dos consumidores.

Geralmente, esse resultado é alcançado através dos seguintes pilares:

  • Utilidade :  Detecta o quão útil determinado serviço é para o usuário. Ou seja, o quanto o possível cliente prefere resolver o seu problema utilizando esse serviço e não outro.
  • Facilidade de uso :  Mostra o quão fácil e rápido é usar um serviço e resolver o seu problema.
  • Prazer :  Diz o quão prazeroso, interessante e recompensador é utilizar determinado serviço em detrimento de outros.

Ao contrário do que acontece com o Design de Serviço, o UX está relacionado ao uso de algum tipo de serviço, principalmente no que diz respeito à interação que ele tem com o cliente.

Assim, o estudo de tais interações é facilitado, chegando a um alto nível de detalhamento, o que auxilia na construção da facilidade de uso e do encantamento por parte do consumidor.

A experiência do cliente é aplicada tanto para a criação de novos serviços, quanto para manutenção e gerenciamento de serviços existentes no curto, médio e longo prazo.

UX para aplicativos: confira as 5 melhores práticas

As pessoas que instalam qualquer tipo de aplicativo em seus dispositivos móveis deseja se deparar com um serviço que seja de fácil manuseio, funcional e que solucione o seu problema.

Para que isso seja possível, é importante que você conheça as melhores dicas para utilizar UX para aplicativos e conquistar cada vez mais clientes fiéis para o seu negócio.

1. Otimize o tempo do seu usuário

Esse é um ponto essencial de usabilidade para qualquer tipo de aplicativo, seja ele corporativo oh não. Principalmente quando o assunto é mobile marketing, pois os usuários de dispositivos móveis buscam agilidade e praticidade em suas buscas.

Criar obstáculos só piora o UX para aplicativos, gerando um sentimento de frustração nos seus usuários.

Dessa forma, o aplicativo é facilmente substituído por outra solução mais prática e rápida. Assim, existem alguns aspectos muito importantes que você precisa levar em consideração, como:

  • Quantidade de informação: entregue apenas o que for necessário. Uma sobrecarga de dados dificulta que o seu usuário tenha uma boa experiência.
  • Escolha com sabedoria o tamanho das fontes e dos botões do seu aplicativos, a fim de facilitar a navegação e a leitura por parte do cliente.
  • Aposte em um sistema de pesquisa que seja funcional, ou seja, que entregue os resultados que o seu usuário procura.

2. Desenvolva uma excelente experiência de onboarding

Ao acessar um novo aplicativo, é possível que o usuário fique um pouco perdido. Para que ele se sinta bem recebido e goste do seu software, é importante que você o situe no seu app.

Para isso, você pode criar um tutorial logo no primeiro acesso, especialmente se existirem algumas funcionalidades mais complexas.

Dessa forma, você pode realizar um tour guiado através da interface do aplicativo, criar um slide show ou, até mesmo, inserir algumas dicas para a primeira navegação do usuário.

No entanto, jamais esqueça o quão importante é não fazer o seu usuário perder tempo. Assim, descreva as funções de maneira rápida e curta junto com a opção de “pular”, a fim de não desencorajá-lo a realizar uma ação.

3. Crie um conteúdo personalizado

É de extrema importância que você aposte em um app personalizado junto com um UX único. Isso faz com que o seu usuário não perca tempo e otimiza todo o processo de tomada de decisão.

Um aplicativo de pedidos de comida, por exemplo, que mostra quais foram os últimos pedidos do cliente consegue cumprir esse papel e, consequentemente, gerar mais conversões.

Para isso, é importante fazer uso das informações de atividade do usuário, como últimos pedidos, meio de pagamento preferido, localização e páginas mais vistas, por exemplo. Assim, fica mais fácil, inclusive, indicar novas opções.

Você também pode perguntar diretamente ao usuário sobre suas preferências de forma leve para que ele não se sinta incomodado.

4. Sempre facilite o preenchimento de dados

O momento do preenchimento de formulários costuma ser um problema em relação ao uso de aplicativos. Apesar da experiência de digitação em um dispositivo móvel ter melhorado ao longo dos anos, ela não é tão boa quanto a de um desktop ou notebook, por exemplo.

Dessa forma, é importante que o usuário precise digitar somente o necessário. Assim, pode-se optar pela memorização de login e/ou senha para futuros acessos, por exemplo.

Também é importante que a captura dos dados do consumidor no momento da compra seja facilitado. Então, é interessante que você cogitei integrar o seu app com o login de redes sociais, o que acaba facilitando o preenchimento dos campos em questão.

5. Avise apenas o que for relevante

Enviar notificações por push para os seus usuários pode ser uma forma muito interessante de mantê-los atualizados e lembrá-los da existência e utilidade do seu app. No entanto, tais notificações podem acabar sendo inoportunas quando não são bem planejadas.

Para que você acerte na estratégia de envio de notificações, considere os dados de interação que acontece no seu app por parte dos seus usuários.

Seus clientes não precisam receber ofertas de serviços ou produtos que eles acabaram de comprar, por exemplo.

Dessa forma, é essencial que você seja crítico ao analisar a mensagem que será enviada, a fim de verificar sua relevância para que isso não prejudique a experiência do seu cliente.

Um usuário satisfeito tende a ser mais engajado com a sua marca e o seu aplicativo, fazendo com que os resultados financeiros da sua empresa melhorem.

Transformação digital: vamos nessa?

Fazer uso de UX para aplicativos pode otimizar o engajamento dos seus usuários e o faturamento do seu negócio.

Fazer uso de apps corporativos e focar em uma ótima experiência para o seu cliente é um importante passo da transformação digital. A mobilidade corporativa leva mais qualidade para dentro da empresa, mudando – positivamente – a maneira como gestor-vendedor-cliente se relacionam.

A uMov.me é uma plataforma de criação de apps corporativos, com foco na gestão empresarial. Entre as funcionalidades, o controle de estoque e vendas está entre os mais procurados dentro da plataforma.

Conheça nossos app de logística e experimente todos os benefícios da transformação digital. Fale com nossos consultores e experimente a uMov.me.