Ponto de venda: como aplicativos ajudam a ser mais eficiente no PDV?

Aplicativo no ponto de venda

Controlar o ponto de venda é algo extremamente importante para manter os produtos não só competitivos, como atraentes para os clientes.

Mais do que isso, é preciso fazer com que o consumidor enxergue o valor, aqui não falamos de preço que cada produto tem, mas sim, o quanto ele realmente é útil:supre as necessidades e faz sentido para ser adquirido? 

Para essa realidade ser possível, impactar os consumidores, precisamos dar alguns passos atrás!

O sucesso nas estratégias de qualquer empresa ou agência de trade passa por um processo de trade marketing assertivo produtivo e planejado para o cliente final. 

Nesse artigo, falaremos sobre como ter o controle do ponto de venda baseado em 4 pilares essenciais dentro do processo.

São eles: produtividade, controle das ações, gestão em tempo real e flexibilidade do processo.

Vamos ver como tudo isso impacta nas suas estratégias?

Boa leitura!

Ter controle do ponto de venda é essencial no trade marketing

Quando pensamos em gerar valor, não podemos deixar de mencionar o papel fundamental que a tecnologia tem para o controle do ponto de venda.

O que é – e você sabe bem disso – um diferencial competitivo importante.

Por isso, é válido que fique claro desde o princípio: o valor que falamos é sobre o ponto de vista do cliente e não de quem fornece a solução. Caso contrário, será custo e não valor.

O marketing é ciência que estuda, cria e entrega valor ao mercado alvo após identificar suas necessidades e desejos. A partir disso, desenvolve soluções que  correspondem a essas demandas.

Logo, está aí o desafio que as estratégias de trade marketing precisam vencer: sanar a necessidade do shopper, ao mesmo tempo que agregam valor. 

Trade marketing é um dos processos do marketing e garante que as estratégias da indústria aconteçam em seus canais de venda. Isso é, que cheguem aos clientes. 

Ele serve para aumentar a percepção do valor no início, maximizar vendas e garantir a rentabilidade do produto.

E é por isso que esse processo precisa ser organizado, para custar o suficiente e permitir o lucro. Esse é o ponto inicial para conseguir ser competitivo no ponto de venda.

Isso é ainda mais importante por conta da tomada de decisão dos clientes na hora de comprar.

Segundo pesquisa da Nielsen, em média 70% das compras feitas são decididas no PDV – sendo 50% ocorrendo por impulso.

4 pilares para controlar o ponto de vendas para vender mais e melhor

  1. Produtividade;
  2. Controle das ações;
  3. Gestão em tempo real;
  4. Flexibilidade.

Esses são os pilares que abordamos no começo deste artigo como essenciais para impactar os clientes no ponto de venda.

Afinal, as grandes corporações investem muito para melhorar cada vez mais esse processo. Ele ocorria de maneira manual.

Mas a tecnologia, hoje, dá um ganho de produtividade enorme para vender mais e melhor. E trabalha sempre buscando a melhoria do preço.

Dito isso, vamos conferir cada um deles?

1 – Produtividade

Um dos principais problemas enfrentados pela gestão das empresas é a produtividade baixa do time de promotores lá na ponta do processos. 

É fundamental que a gestão do tempo de trabalho, e a organização do time para executar as tarefas, ocorra da melhor forma possível para potencializar as estratégias no PDV.

Essa produtividade as equipes, todavia, só vem quando se conecta os processos de venda, logística e produção com as pessoas que fazem acontecer

Se isso acontecer, aí começamos a ter um planejamento eficiente. 

Essa operação precisa ser planejada para que os pontos de venda sejam atendidos integralmente pelos promotores em sua jornada de trabalho.

Executar um processo de trade marketing, com alta eficiência e no menor custo possível: é isso que as empresas precisam buscar.

Até porque, quem não planeja é pego de surpresa e despreparado, não é mesmo?

Produtividade que leva à padronização de atendimento

Outro fator que torna a produtividade maior é saber a forma como se deve trabalhar. No caso, padronizar as operações.

É essencial determinar qual operação ocorrerá em cada rede. E ter a padronização e um script pronto para o promotor agir é, sem dúvida alguma, uma maneira eficiente de se trabalhar.

O planejamento poderá estar, assim, na palma da mão do promotor que saberá a forma correta de como atuar no local em que estiver.

Tudo isso evitará, por exemplo, a ausência de algum produto na gôndola. E isso é decisivo para que o cliente compre de você – e não da concorrência!

2 – Controle das ações

A falta de evidência daquilo que é feito é sem dúvida um dos principais problemas do trade marketing. Como ter certeza de que a execução ocorreu conforme o idealizado? 

Não é incomum ter um time que execute a tarefa e outro que verifique que ela foi feita. Ou até mesmo um terceiro, que trabalhe garantido a padronização do PDV.

Mas, pare por um momento, reflita e responda: isso realmente faz sentido atualmente?

Dentro dessa necessidade, torna-se fundamental ter um aplicativo corporativo que permita o envio de informações precisas, em tempo real e, claro, visual, com imagens. 

Mesmo que não haja conexão com a internet no momento, assim que houver uma nova conexão esses dados podem ser sincronizados.

Outra questão importante: qual o planograma ideal

Tenha claro o passo a passo ideal de como os times precisarão trabalhar e a garantia que, ao sair do papel, a prática irá ocorrer dentro dos padrões algo que a tecnologia propicia.

Horário de chegada, partida, controle de jornada, execução de roteiro, comprovação da execução do mesmo, entre outras funções, são essenciais para empresas e agências de trade marketing controlarem toda a operação.

Conhecimento compartilhado e acelerado

Ter os registros  e processos dos ponto de vendas, ao acesso de todos e completos,, acelera o conhecimento e integração de novos colaboradores. O padrão a ser desempenhado estará previsto no app e não centralizado nos promotores que melhor ou há mais tempo trabalham.

Isso é fundamental para tornar o processo cada vez melhor. Até porque, convenhamos. Nenhum está sempre 100% perfeito e há sempre novos elementos que levam à mudanças necessárias.

Ter os dados na mão permite que o gestor esmiuce as informações e busque quem, dentre suas equipes externas, realiza os processos de forma mais ágil.

Depois, ele pode verificar como esses promotores mais eficientes trabalham. E, através de treinamento, implementar as melhores práticas para todos os demais.

Assim, independente da pessoa que está executando e do seu tempo na empresa, o padrão de execução será o mesmo, sempre.

3 – Gestão em tempo real

O que está ocorrendo neste momento no ponto de vendas? Como está o trabalho do time? O padrão está sendo executado? E a concorrência, tem agido como?

Todos os apontamentos que o promotor faz através do app, alimentam a nuvem e permitem que os gestores acompanhem em tempo real qualquer ação feita.

No painel de gestão, é você quem configura os dashboard específicos para cada etapa do processo de trade marketing.

É possível ter um painel dos promotores para ver quem está online e saber, até mesmo, o nível de bateria do smartphone de cada um, por exemplo. 

Se alguém com tarefas pendentes estiver com pouca bateria, você pode acioná-lo e avisá-lo para recarregar o celular.

Toda a linha de tempo (personalizada da forma que fizer sentido para seu negócio) do promotor pode ser vista em tempo real.

Desde o começo do deslocamento no início do dia até o fim da jornada de trabalho, tudo é acompanhado.

Controle os imprevistos

Apesar de parecer contraditório esse título, ele tem bastante verdade. Isso porque, com app, é possível fazer uma tomada de decisão rápida e imediata para contornar os imprevistos..

Por exemplo: o promotor pode registrar uma visita negativa na plataforma. Além disso, ele deixa o feedback ou justificativa do porquê não realizar uma visita..

Sabendo disso imediatamente, o gestor pode decidir entre colocar outro promotor para realizar esse atendimento ou remarcar a visita para uma data posterior.

Mais do que isso, é possível ver no histórico, quais pontos não foram atendidos (e quantas vezes), quais rotas demoraram mais, entre outros.

Dentro de uma gestão eficiente, é preciso sempre estar conversando com os promotores. Assim, entende-se as causas de problemas que se repetem e age-se em cima deles.

Isso garantirá uma rotina mais produtiva, evitando repetir erros que levam a custos desnecessários. 

Ao monitorar as ações, é possível saber se o promotor está perto ou longe do ponto de vendas e enviar uma mensagem para alertá-lo sobre  essa não conformidade. 

O promotor, por sua vez, poderá mostrar com evidências – áudio, vídeo, imagem – porque não fez o check in no momento e local esperado.

4 – Processo flexível

Muitas vezes os processos de trade marketing são engessados e lentos até mesmo para implementar melhorias.

Você sabe que está ruim, porque está ruim, mas identificar os problemas e aplicar as correções ocorrem de maneira lenta demais

Os apps permitem uma facilitação de processos  instantânea. Isso quer dizer: você vê algo fora do esperado e conserta na mesma hora.

Não entendeu? 

Você pode identificar em tempo real que o concorrente está com uma ação agressiva no ponto de venda. 

Na mesma hora você programa uma ação para que os promotores mantenham o seu produto competitivo e baixem o preço de forma imediata, por exemplo.

Um processo flexível é uma vantagem competitiva essencial!

Com feedback dos promotores, é possível fazer as adequações essenciais rapidamente. Isso servirá para facilitar o trabalho deles e, claro, garantir a eficiência das estratégias.

Você viu?

Esse é o papel da tecnologia dentro do trade marketing, dar controle total do ponto de venda e garantir produtividade e agilidade.

Para conhecer mais sobre a solução uMov.me, fale com um especialista hoje mesmo.

Aproveite, baixe esse infográfico grátis e conheça as melhores práticas em trade marketing.

Até a próxima!