O que é Low-Code Platform?

Você sabia que a uMov.me é uma Low-Code Development Platform?

Mas o que é Low-Code? Talvez você nunca ouviu esse termo, mas com certeza já viu propagandas e anúncios de plataformas low-code.

Uma low-code development platform – ou plataforma de desenvolvimento com baixa programação – são sistemas online que permitem a criação de outros sistemas ou aplicativos, mas com a programação básica, o que facilita e acelera sua produção.

É impressionante como diversas funcionalidades e serviços entenderam que o foco de todo e qualquer negócio é o cliente. Assim, estão sempre em busca de melhores formas de facilitar e direcionar o foco dessas empresas para esse objetivo.

Com isso em mente, o principal objetivo das plataformas low-code é facilitar a criação, desenvolvimento e atualização de apps corporativos, eliminando a burocracia e limitações técnicas dos idealizadores desses apps.

Você tem dúvidas com relação ao investimento em apps corporativos, de uso interno em sua empresa? Saiba que seu negócio pode estar indo contra as atuais tendências do mercado. Aqui estão alguns dos motivos pelos quais você deveria pensar em adotar apps corporativos.

Mas o que exatamente são as plataformas low-code? De que forma o low-code pode colaborar para o crescimento do mercado corporativo, auxiliando pequenas e médias empresas?

Neste texto, você conhecerá um pouco mais acerca deste serviço e como ele está ajudando diversos setores econômicos a alcançarem um público cada vez mais ativo e segmentado, incrementando os resultados e aumentando o faturamento.

Afinal, o que é Low-Code Platform?

Segundo informa Ronaldo Farias, diretor comercial do setor de TI, o Gartner realizou uma pesquisa e mostrou que até 2020 ao menos 50% dos sistemas e aplicativos corporativos serão criados com ferramentas de desenvolvimento ágil.

Associado a isso, a pesquisa também mostrou que dentro do mesmo período, 75% dos apps que darão suporte aos negócios de uma corporação serão desenvolvidos internamente, ao invés de serem produzidos por empresas terceirizadas.

Essa é apenas uma das inúmeras pesquisas que mostram que o desenvolvimento de aplicativos e softwares é, hoje, uma das principais tendências tecnológicas do mercado.

E uma das principais soluções dentro dessa tendência são as plataformas low-code.

Low-code platform pode ser traduzido como “plataformas de pouco/baixo código”. Mas o que isso significa no meio da Tecnologia da Informação e no mercado corporativo?

Plataformas low-code são ferramentas de desenvolvimento de aplicativos, projetadas para facilitar e acelerar a criação e implantação de apps.

Essa facilidade e velocidade vêm do low-code, pois as plataformas propiciam que esses apps sejam desenvolvidos com o mínimo de codificação e programação manual possível.

O objetivo é permitir que pessoas sem conhecimento aprofundado em linguagens de programação possam criar e desenvolver aplicativos facilmente.

Além disso, um dos principais problemas que o low-code veio resolver é a questão da velocidade. Aplicar o conceito de eliminar a codificação e programação “do zero” na construção de um sistema permite entregar um produto em um prazo consideravelmente menor.

Plataformas low-code passam a ser reconhecidas como esse tipo de solução para empresas, pois entregam bons resultados – em se tratando de sistemas e aplicativos -, com menos esforço, menos pessoal e com maior velocidade.

Low-code é uma solução viável e barata que entrega resultados compatíveis com a expectativa e necessidade de grande parte das pequenas e médias empresas.

Como uma plataforma low-code funciona?

O princípio da plataforma low-code é bastante simples de se entender: um editor com interface visual simples e acessível, que permite a criação de aplicativos, com ferramentas e componentes pré-codificados.

O nível de edição e programação depende de cada plataforma. Algumas permitem customizar o aplicativo com a edição da programação original.

A facilidade no desenvolvimento de um app nessas plataformas se dá a partir de conceitos básicos de programação. Existem códigos e protocolos básicos em todos os tipos de aplicativos, independentemente de sua função.

A partir do momento que esses códigos básicos estejam prontos e disponíveis para uso, é possível utilizá-los em conformidade com outros códigos, também pré-codificados, permitindo o desenvolvimento rápido e prático de um app básico.

Já é possível utilizar plataformas low-code com o princípio do drag and drop – o famoso “arrastar e soltar”, que democratiza ainda mais o desenvolvimento de um app.

Ferramentas como o Wix e Weebly são alguns dos mais conhecidos exemplos de plataformas low-code – neste caso, são plataformas para criação e manutenção de sites.

Como o Low-Code pode funcionar no mundo corporativo?

O primeiro e mais claro benefício que o low-code pode trazer para as empresas é a agilidade. A rapidez que esse tipo de ferramenta proporciona, ajuda a trazer bons resultados de maneira mais rápida.

E agilidade estimula o aumento de produtividade. As equipes passam a trabalhar com mais qualidade, entregando projetos em um tempo menor, sem comprometer o produto final.

Plataformas low-code oferecem inúmeros benefícios além destes. Mas a agilidade de produção e o aumento de produtividade permitem que o custo-benefício de apps próprios seja cada vez menor.

Com o low-code é possível criar protótipos de modo rápido, auxiliando para a entrega de produtos de qualidade ao consumidor final, sem perda de tempo com refações.

É possível também produzir aplicações de uso interno, facilitando o fluxo de trabalho das equipes dentro da empresa. Isso torna o trabalho mais assertivo, produtivo e permite que colaboradores dediquem tempo e energia em funções realmente necessárias.

Quais áreas da empresa podem se beneficiar de aplicativos?

O sucesso da criação e uso de um app corporativo só são possíveis graças a um briefing e um projeto bem estruturados. Seu uso é requerido para suprir uma necessidade em um setor ou reajustar processos, aumentando a produtividade.

Com isso, qualquer setor dentro de uma estrutura corporativa pode se beneficiar com um app desenvolvido a partir de uma plataforma low-code.

Alguns dos principais benefícios que uma low-code platform pode oferecer a uma empresa é a redução dos custos aplicados em desenvolvimento e infraestrutura informática.

Isso é possível pois como as plataformas low-code funcionam armazenando dados na nuvem, você não precisa se preocupar com esse tipo de necessidade.

Outro benefício que algumas plataformas também oferecem é o funcionamento offline, que permite produzir alterações, sem precisar estar online; também são benefícios a facilidade e agilidade na criação e implementação dos apps, entre muitas outras vantagens.

Existem inúmeros estudos de caso de empresas que aderiram ao uso de apps específicos por setor e viram a produtividade e, consequentemente, o faturamento aumentar de maneira considerável.

É o caso de empresas como a LLum Bronzearte e a gigante Vale, que apostaram na mobilidade corporativa e inseriram com muito sucesso a transformação digital em seus negócios e processos.

O que uma Low-Code Platform precisa oferecer?

Facilidade no uso e acessibilidade são indispensáveis para que plataformas low-code sejam efetivas para seus clientes. Afinal, agilidade e facilidade na entrega de produtos são os principais conceitos do low-code.

Então, não importa a área de atuação no mercado em que sua empresa esteja inserida ou, até mesmo, qual setor dentro de sua organização você se encontra: plataformas low-code podem oferecer ótimas soluções, com resultados diferenciados e maior faturamento.

No blog da uMov.me você pode ver como a transformação digital está trazendo novas tendências tecnológicas para dentro de empresas de variados portes. Clique e saiba mais.

Veja também de que maneira a uMov.me pode auxiliar seu negócio, oferecendo aplicativos altamente customizáveis a seus colaboradores e diversos setores do seu negócio.

Fale com um consultor uMov.me e veja as soluções que nós podemos oferecer!