Futuro do Trabalho: estamos preparados para novas conexões?

Futuro do Trabalho
O que podemos esperar do futuro do trabalho?

O que as novas conexões irão trazer para o mundo? Estes foram os pontos centrais da conversa sobre “Passado, Presente e Futuro do Trabalho”, episódio da Série Futuro do Trabalho do Dito Efeito, que tem curadoria de Rafael Prikladnicki e contou com a participação de Felipe Beck e Crismeri D. Corrêa. O encontro aconteceu na uMov.me Arena no dia 2 de abril de 2019.

Transformação: o motor do futuro do trabalho

Felipe Beck Dito Efeito Pacto Alegre

O encontro iniciou com a fala do empreendedor da beta:hauss, Felipe Beck, que trouxe uma reflexão sobre a transformação dos negócios através de uma cultura mais ágil e inspiradora, trazendo uma questão central: “Por que falar sobre futuro do trabalho?”

Para ele, o cenário atual nos mostra empresas muito ágeis ao reconhecerem as mudanças dos padrões de consumo, porém com déficits em perceber as mudanças das pessoas no que se refere à forma de viver.

Sem dúvida, existe um gap entre a forma como estas pessoas vivem e como elas se relacionam com o trabalho.

Por isso, discutir esse assunto é ter a oportunidade de equalizar esta relação e gerar mais resultados, tanto para as empresas quanto para as pessoas, reforça Beck.

Segundo Felipe, a tecnologia não “roubou” e nem irá roubar o trabalho. Ela apenas substituiu algumas profissões e ressignificou outras.

Por exemplo, os novos modelos de gestão que fizeram surgir a GIG Economy (economia freelancer), em que várias pessoas passaram a gerar receita através de outras formas que não aquelas que acreditamos se conectar com o significado/sentido do trabalho.

Empresas holocráticas: o protagonismo do conhecimento

A era digital trouxe, sem dúvida, uma mudança de comportamento, pois o conhecimento e as experiências passaram a ser protagonistas.

Entretanto, será que as empresas estão preparadas para uma realidade onde tecnologia e capital humano possam coexistir em plena harmonia? Onde se possa compreender o papel de cada um?

Será que as empresas e gestores não deveriam proporcionar às pessoas a oportunidade de gerar mais valor ao negócio? As respostas desses questionamentos fizeram nascer as empresas denominadas “flat” ou “holocráticas”.

Na perspectiva desse novo paradigma caem por terra as hierarquias, as lideranças tornam-se situacionais e independem dos cargos, e são adotados modernos modelos de auto-organização e de responsabilidade individual.

Felipe trouxe para a pauta um assunto que está sendo amplamente discutido nas esferas organizacionais e acadêmicas: as novas gerações, em especial os “millennials. De acordo com o Fórum Econômico Mundial, em 2020 esta geração será 50% da força de trabalho mundial. E, em 2025 serão 75%.

uMov.me Arena Dito Efeito

Ou seja, é necessário analisar o futuro do trabalho e os anseios desta e das demais gerações que virão, afinal de contas o pensamento delas influencia a forma como as empresas se posicionam.

Se pensarmos em um futuro do trabalho pautado nessas novas mentalidades, teremos um horizonte otimista pela frente com pessoas movidas pelas causas, pelos projetos e que desejam ser agentes de transformação.

Confira a fala de Felipe Beck:

Competências emocionais: as novas exigências do mercado

Crismeri Defino Corrêa, articuladora do episódio Passado, Presente e Futuro do Trabalho

Crismeri Delfino Corrêa, presidente da ABRH-RS e Diretora da Possibilità

A segunda parte do evento contou com a participação da presidente da ABRH-RS e diretora da Possibilità – Desenvolvimento do Ser Humano, Crismeri Delfino Corrêa, que abordou as novas competências exigidas pelo mercado

Crismeri acredita que a transformação digital traz a necessidade de pensarmos de forma exponencial e precisa ser entendida como uma transformação cultural.

6 D’s exponenciais

A teoria dos “6 D’s exponenciais”, do autor Peter Diamandis, mostra seis aspectos relevantes dentro dos novos cenários tecnológicos. São eles:

  • Digitalizar informação: temos acesso livre à informação, a qualquer tempo e de forma facilitada;
  • Decepção: quando falamos de tecnologia ainda é necessário um tempo para que isso se torne exponencial, e esta espera decepciona;
  • Disruptivo: muitos negócios são disruptivos e precisamos analisar o quão aderentes somos a este processo de disrupção;
  • Desmaterialização: aqui temos o contexto do lucro atrelado às ideias, e não aos produtos;
  • Desmonetização: atualmente questões que antes eram caras, ficam baratas e acessíveis;
  • Democratização: quanto mais desmonetizado, mais igualitário fica o acesso.

uMov.me Arena Dito Efeito

O antigo cenário do trabalho trazia previsibilidade e linearidade.

Quando inicia o processo disruptivo apresentado por Peter, as pessoas passam a “perder o controle” sobre o que iria acontecer, a informação se torna abundante e é preciso passar a focar em coisas que só o ser humano pode ter, como empatia e reconhecimento do trabalho do outro. 

Confira a fala de Crismeri D. Correa:

Crismeri defende que as competências emocionais serão cada vez mais requisitadas. O profissional preparado para o futuro do trabalho tem especialmente 9 competências:

    1. Equilíbrio para solucionar problemas complexos;
    2. Pensamento crítico;
    3. Criatividade;
    4. Capacidade de gerir pessoas;
    5. Empatia;
    6. Inteligência emocional;
    7. Habilidade para tomada de decisão;
    8. Capacidade de negociação
    9. Flexibilidade cognitiva.

Painel: Passado, Presente e Futuro do Trabalho

A partir das perguntas, o encontro foi enriquecido com reflexões sobre as novas formas de trabalho e competências humanas necessárias para a competitividade global.

Dito Efeito, valorizando o conhecimento cocriado

Transformação digital e humana. Este é o propósito do Dito Efeito – uma iniciativa do Pacto Alegre e que oferece conhecimento de forma gratuita a um grande número de pessoas.

Ao longo do projeto, são dezenas de eventos que trazem à comunidade local temas voltados ao desenvolvimento social, cultural e econômico do RS. Conteúdos relevantes, excelentes profissionais e um ambiente moderno são os ingredientes para esse projeto de sucesso. 

Conheça mais sobre o projeto e participe dos encontros:

Faça parte da uMov.me Arena, colabore com a transformação a partir da inovação social em rede!

Inscreva-se no nosso canal do Youtube e acompanhe o conhecimento já cocriado no Dito Efeito e fique por dentro do que estamos preparando!

umovmetvyoutube