5 destaques de Marcelo Lacerda sobre empreender em tecnologia

Destaques de Marcelo Lacerda
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter

Selecionamos os destaques de Marcelo Lacerda sobre suas experiências empreendedoras durante sua participação no uMov.me xChange. Confira!

O empreendedorismo no Brasil é desafiador, principalmente quando o setor é o de tecnologia. Marcelo Lacerda dividiu sua experiência ao apostar neste mercado há anos e comenta sobre a evolução do setor.

Confira os destaques de Marcelo Lacerda durante sua participação no uMov.me xChange!

Conheça Marcelo Lacerda

Gaúcho e formado em Engenharia Eletrônica na Universidade do Rio Grande do Sul, Marcelo Lacerda tem uma trajetória empreendedora de destaque foi co-fundador do Terra Networks, Agência F.biz e Blue Interactive Telecom, além de ser co-fundador da Magnopus, companhia que desenvolveu a plataforma usada na produção do filme Rei Leão (produção dos Estúdios Disney, em 2019).

5 destaques sobre empreender em tecnologia

Durante sua participação no uMov.me xChange, Lacerda conversou com Daniel Wildt sobre sua carreira e contou detalhes sobre sua contribuição no projeto de três anos para a Disney.

1) A timeline de uma carreira inovadora

A trajetória empresarial de Lacerda começa nos anos 80, quando trabalhava com sistemas computacionais.

Mas foi na década de 90 que os grandes destaques da vida profissional de Lacerda começaram a deslanchar ele e Sérgio Pretto abriram uma empresa de software em conjunto chamada Nutec e pouco tempo depois decidiram investir na internet, criando a Nutecnet, um negócio de serviço de e-mail.

Após a compra da Nutecnet pelo Grupo RBS, seu modelo de negócio expandiu: chamado na época de Zaz, a empresa criou um canal interativo na internet, tornando-se um dos primeiros portais de conteúdo amplo da internet brasileira.

Se você não conhece o Zaz por nome, saiba que essa é a antiga denominação do portal Terra. Quando o Zaz foi comprado pela Telefónica, mudou de nome e se tornou um dos maiores grupos de internet do Brasil.

Lacerda também se destaca na fundação de outras duas companhias: a Agência F.biz, uma das maiores empresas de publicidade do Brasil e Blue Interactive Telecom vendida para a Claro posteriormente.

Atualmente, o empresário é um dos fundadores da Magnopus. Continue lendo para conhecer essa história inspiradora! 

2) A colaboração nos primórdios da internet

O ecossistema colaborativo também esteve presente na trajetória de Lacerda, que ressalta sua experiência na Nutecnet, quando a internet no Brasil ainda estava na sua fase inicial.

Para contextualizar, a história da internet é longa (mesmo que não pareça), mas no Brasil podemos dar destaque para os anos 90.

Em 1995, a internet estava funcionando no Brasil interligando computadores de universidades e instituições de pesquisa em 15 estados e no Distrito Federal. Na época, a Embratel posicionava-se como a única candidata para ser a provedora de internet no Brasil.

Essa realidade impactou o negócio de Lacerda, fazendo com que a Nutecnet buscasse outras formas de expandir seu alcance.

“Quando começamos na Nutecnet, pensamos em criar um sistema de afiliadas, como a TV Globo, trazendo empresas de mídias para ser nossos sócios. Isso se chamou Zaz, tivemos 17 grupos de mídia que se chamavam Zazs locais”. 

Essa experiência colaborativa foi um fator positivo para Lacerda, no qual acredita que “foi uma simbiose muito interessante que nós usamos, uma modelagem de receita que até hoje é usada no setor de mídia brasileiro”.

Como resultado, ele afirma que “a colaboração fez do Zaz e do Terra o maior provedor de acesso e a maior audiência da internet brasileira durante uns 4 ou 5 anos”.

3) Magnopus: a aventura empreendedora do momento

A Magnopus é uma empresa americana, com sede em Los Angeles (LA), que desenvolve softwares para a área de realidade imersiva.

O negócio tem Lacerda como um dos fundadores, juntamente com outros dois brasileiros e dois americanos. Desde 2013, os sócios usam a tecnologia desenhando algoritmos para esse novo formato do audiovisual, a realidade imersiva.

“Estamos começando a antever um dos novos grandes vetores de desenvolvimento de tecnologia junto com inteligência artificial, algoritmos de blockchain e algoritmos em computação em nuvem”, comenta Lacerda.

Ele afirma que nos primeiros sete anos da Magnopus, seus projetos “trazem uma primeira visão desse novo mundo” e isso podemos notar no filme O Rei Leão (2019), no qual a empresa fez imagens geradas por computador.

Para que a produção parecesse o mais real possível, a Magnopus filmou a savana africana de antemão com câmeras 360º, numa esfera cognitiva.

Isso permitiu que o time da Disney Studios (produtora do filme) pudesse usar óculos de realidade virtual e editar, por qualquer ângulo de câmera, qualquer cena.

 “O filme foi filmado dentro de um videogame. Toda a equipe de filmagem andava no estúdio em LA que reproduziu 50 hectares do norte do Serengeti, que nós filmamos na África”. 

Atualmente a Magnopus possui projetos com a Disney, Apple, Amazon e até com a cidade de Dubai, nos Emirados Árabes.

4) Experiência imersiva

Destaque também a experiência imersiva, assunto muito citado por Lacerda. Se você ainda não foi impactado por alguma notícia sobre isso, trazemos algumas:

  • O Zoom quer tornar a experiência menos cansativa e mais imersiva;
  • A Gucci celebrou seus 100 anos com uma experiência imersiva, apresentando uma exposição em Florença (Itália);
  • Pesquisadores do Reino Unido desenvolvem projeto para tratar dores crônicas com tecnologia de jogos de realidade virtual.

A experiência imersiva é uma forma de fazer com que o usuário utilize todos os seus sentidos para apreciar e explorar determinada ação.

O trabalho realizado com a Magnopus de Lacerda tem o propósito de conectar o mundo físico com o digital, uma tendência em alta no momento.

O empresário acredita que a realidade imersiva já está mudando o comportamento humano, afirmando que “os jovens já vivem o tempo todo olhando para a telinha”.

“Se você puder tirar essa telinha e expandir ela para a bolha cognitiva que é a formação de consciência da realidade dos humanos, nós vamos viver permanentemente nessa realidade.”, diz ele.

Um exemplo disso é um dos projetos da Magnopus para a cidade de Dubai, envolvendo a realidade virtual e realidade aumentada.

A proposta é utilizar a experiência imersiva em uma exposição internacional como forma de expansão cognitiva.

“Você está expandindo a realidade física, através dessa nova possibilidade de ter a realidade imersiva como um gêmeo da realidade física”. 

5) Deep tech: nova área para empreender?

Lacerda cita que a Magnopus é uma deep tech e, mesmo que isso não seja muito aprofundado na conversa, é um dos termos na área de tecnologia que você precisa conhecer.

A expressão deep tech se refere a startups com negócios amparados em descobertas científicas ou inovações tecnológicas, abraçando sem medo novas tecnologias e que buscam mudar o mundo.

Por mais que muitas empresas sejam inovadoras, não quer dizer que elas são denominadas deep techs. Para que isso seja possível, elas precisam resolver problemas de alto impacto de uma forma totalmente disruptiva.

É o caso da Magnopus, que cria experiências reais e produtos tecnológicos juntando desenvolvedores, criativos, pesquisadores e outros profissionais.

Sobre o uMov.me xChange

Já imaginou se todas as empresas colaborassem umas com as outras para o bem da comunidade? O projeto uMov.me xChange traz essa premissa em seu propósito, com eventos organizados pela uMov.me e abertos ao público.

Para que as pessoas tenham mais consciência da importância da colaboração no mercado de trabalho, a ideia do uMov.me xChange é compartilhar conhecimentos em diferentes segmentos.

A primeira edição do uMov.me xChange aconteceu no dia 4 de fevereiro de 2020 e reuniu personalidades de diferentes segmentos: 

  • André Caldas, especialista financeiro com passagens pelo Itaú Unibanco e Credit Suisse; 
  • Yara Senger, fundadora do The Developer’s Conference;
  • Marcelo Lacerda, cofundador da Magnopus e de empresas como Terra Networks, Agência F.biz e Blue Interactive Telecom.

Leia mais sobre o uMov.me xChange

Assista na íntegra a participação de Marcelo Lacerda no uMov.me xChange!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter

confira mais conteúdos!

Lições para dominar vendas online

No webinar realizado por uMov.me e Sindilojas Porto Alegre, os convidados conversam sobre como dominar as vendas online, melhorando a experiência desde a oferta à

Lições para dominar vendas online

No webinar realizado por uMov.me e Sindilojas Porto Alegre, os convidados conversam sobre como dominar as vendas online, melhorando a experiência desde a oferta à

vamos conversar?

Preencha os dados abaixo e entenda os benefícios de um aplicativo customizado para seu negócio.

grarfismo_home