Por que investir mais no mercado mobile em 2017?

mercado mobile

A revolução do mercado mobile não para de crescer no Brasil. Ano a ano, mais brasileiros aderem aos smartphones e usam aplicativos para resolver tarefas rotineiras. Desde ir ao trabalho de carona até alugar um apartamento para as férias.

O que pouca gente percebe é que a mesma revolução se estende também para o mundo empresarial e soluções B2B. É a chamada mobilidade corporativa. Um termo cunhado para expressar ferramentas e aplicativos utilizados pelas empresas para melhorarem seus processos, aprimorarem a interação entre funcionários e qualificarem o relacionamento com os clientes.

Neste texto, vamos explicar para você quais as tendências da mobilidade corporativa para os próximos anos e o que fazer para sua empresa mergulhar de cabeça nessa revolução. Boa leitura!

Qual o tamanho do mercado mobile

Antes de detalharmos as tendências da mobilidade corporativa, é importante revelar o crescimento do mercado mobile e como os smartphones se tornaram vitais na vida dos brasileiros.

Uma pesquisa da Sociomantic revelou alguns números sobre o setor. Acompanhe:

  • quase metade da população brasileira usa internet diariamente via smartphone;
  • cada brasileiro com smartphone baixa, em média, 20 aplicativos;
  • o gasto com mobile-commerce saltou de R$ 13,2 bilhões em 2014 para R$ 27,3 bilhões em 2015;
  • a penetração dos celulares inteligentes saltou para 90% em 2015.

Impressionante, não é mesmo? Com tantas pessoas usando smartphones no Brasil, as empresas não poderiam ficar de fora. Veja as tendências para a mobilidade corporativa e entenda como isso pode ajudar o seu negócio.

Quais as tendências da Mobilidade Corporativa

A mobilidade corporativa é uma onda recente no Brasil, mas com um futuro promissor que vai mudar a maneira como as empresas funcionam. Listamos abaixo 3 das principais tendências da mobilidade corporativa para os próximos anos.

1. Bring Your Own Device (BYOD)

Traga o seu próprio dispositivo é a tradução para a sigla BYOD. Na prática, isso significa que as empresas permitem (e até incentivam) que os funcionários trabalhem em seus próprios celulares, laptops e tablets.

Antes tabu no meio corporativo, agora os colaboradores podem integrar livremente softwares de uso pessoal com aplicativos corporativos.

2. Aplicativos híbridos

Essa nova modalidade de aplicativos permite que as informações sejam processadas no smartphone tanto de maneira offline quanto online. É uma grande vantagem principalmente para profissionais que atuam nas tarefas de campo, como a força de vendas ou a equipe de reparos técnicos.

3. Dados na nuvem

A massificação dos aplicativos mobile também incentiva as empresas a transferirem suas informações para a nuvem. Dessa forma, documentos, arquivos, planilhas e outras informações importantes podem ser acessados de qualquer lugar. Basta que o funcionário tenha um smartphone com algum aplicativo corporativo.

Como sua empresa pode entrar na mobilidade corporativa

Com o avanço da tecnologia, está cada vez mais fácil para as empresas desenvolverem aplicativos corporativos e B2B.

Nesse quesito, destaca-se a agilidade e facilidade da MEAP, ou Mobile Enterprise Application Plataforms (plataformas de aplicações de negócios móveis). A MEAP foi criada especialmente para o desenvolvimento de aplicativos corporativos e traz várias vantagens.

A MEAP atua como mediadora entre a interface de um projeto da empresa e os sistemas já existentes. Além disso, permite que o usuário trabalhe nos aplicativos de maneira online e offline.

A plataforma pode também gerar relatórios detalhados do uso dos apps, como número de usuários, volume de operações, registro de tarefas realizadas e vários outros benefícios.

Na prática, adotar a MEAP significa ter desenvolver apps mais rápido, atendendo mais clientes e com melhor performance.

Gostou das novidades sobre mobilidade corporativa e sobre o mercado mobile? Então, deixe um comentário neste post e conte para nós!

728x90