Os 5 maiores problemas da gestão da cadeia de suprimentos

Cadeia de suprimentos

Otimizar a gestão da cadeia é uma das principais funções dos gestores da cadeia de suprimentos. Estes profissionais precisam focar em ações relevantes tendo como objetivo minimizar os riscos envolvidos nas transações e assegurar o cumprimento da política de compras de uma empresa.

A partir destes aspectos, é indispensável que os profissionais da área tenham uma relação fluida com os demais stakeholders da organização. Este relacionamento deve incluir os responsáveis pelo fornecimento de inovações tecnológicas. As inovações são fundamentais para que as empresas possam obter resultados mais rentáveis.

Embora a inovação faça parte de uma correta gestão da cadeia de suprimentos, é necessário compreender que nem sempre as coisas acontecem sem sobressaltos. Neste sentido, é possível encontrar cinco problemas relevantes à gestão de cadeia de suprimentos.

Falta de visibilidade e controle da cadeia de suprimentos

Muitas vezes, os gestores não contam com a informação relacionada a cada um dos elos da cadeia de suprimento. Esta situação dificulta a boa gestão nos processos produtivos, especialmente quando o assunto é a gestão de estoque. Para solucionar este problema, é indicada a realização de relatórios de cada área da cadeia de suprimentos. Desta forma, os gestores poderão contar com informações mais específicas e orientadas à tomada de decisão assertiva.

Prognóstico com baixa assertividade

Tomar decisões pouco assertivas e eficazes pode ser um problema derivado da falta de controle e visibilidade. Para evitar este tipo de situação, existem algumas ferramentas tecnológicas que permitem a realização de prognósticos de longo prazo. Para isso, deve-se fazer uso de relatórios a respeito dos processos de produção. Este prognóstico permite uma tomada de decisão positiva no que se refere à continuidade das ações da cadeia de suprimentos.

Não usar a tecnologia ao seu favor

A falta de recursos para adquirir novas tecnologias e a resistência às mudanças das ferramentas tecnológicas impedem a realização dos processos. Muitos gestores acreditam que a inovação demanda investimentos elevados em novidades tecnológicas. No entanto, esta não é a realidade e o melhor caminho é analisar qual ferramenta seria mais importante para a empresa. Ou seja, dentre as diversas opções oferecidas pelo mercado, optar pela melhor alternativa para a organização. Vale lembrar que ao solucionar mais problemas com uma mesma ferramenta, maior é o retorno sobre o investimento para a empresa.

Abranger muitos mercados

É comum ver empresas tentando “abraçar” muitos mercados ao mesmo tempo. Como resultado percebe-se que a organização acaba perdendo clientes por não conhecer o seu perfil com profundidade. Como solução ao problema citado, a empresa pode segmentar as cadeias de suprimentos acorde as necessidades dos clientes. No que concerne aos consumidores, é fundamental conhecer as tendências de mercado. Assim, haverá maior giro de estoque e menos perdas financeiras.

Estratégias desalinhadas na cadeia de suprimentos

Os gestores encarregados da gestão de processos nas cadeias de suprimentos muitas vezes não contam com a expertise necessária para empreender as ações da área. Desta forma, os profissionais acabam desempenhando um papel deficitário e implementando ações e projetos desnecessários. Para que isto não ocorra é necessário realizar um recrutamento de qualidade. Esta ação é imprescindível para toda e qualquer empresa.

As cadeias de suprimento contam com diferentes níveis de maturidade e isto impacta o desenvolvimento da empresa. Quanto maior é o nível de maturidade da cadeia, maior é o ROI e a durabilidade do negócio.

Quer melhorar a toda a gestão da logística da empresa? Entenda como investir em inovação!