Gaúcha uMov.me recebe aporte e prepara expansão – Jornal do Comércio

A uMov.me, plataforma para construção de aplicativos corporativos, acaba de receber um aporte financeiro de R$ 5 milhões do Fundo CVentures Primus. A operação abre caminho para a expansão da empresa gaúcha, que está desde 2011 no mercado e já conta com mais de 100 operações por segundo sendo realizadas no seu ambiente.

A estes valores se juntam mais R$ 10 milhões que estão sendo investidos pela empresa nos próximos 36 meses. Entre as ações que estão sendo preparadas está a duplicação da equipe, que deve chegar a 60 pessoas nos próximos quatro meses; incremento da área comercial; e aumento do volume de investimento em produtos. “A nossa operação já é rentável e, com esse aporte, vamos dar mais intensidade e ampliar a atuação no Brasil, além de entrar em mercados da América Latina e do Norte”, projeta o CEO da uMov.me, Alexandre Trevisan.

Outra meta é aprimorar o relacionamento e o desenvolvimento de negócios com os parceiros, como Manpower, Neogrid, Contax e Totvs. Já são 200 no Brasil, atendendo clientes como Nissin, Makro, Bradesco, Hyundai, Renault e Embraer. “Os parceiros são estratégicos, pois utilizam a nossa plataforma para entregar mobilidade de forma rápida e ajudar as empresas de todas as regiões a se posicionarem no mundo digital”, relata.

A plataforma uMov.me é construída na modalidade de software como serviço (SaaS) e oferece soluções para automatizar equipes em campo. A partir da nuvem, é possível desenvolver rapidamente aplicativos para serem usados em atividades de coleta de dados em campo utilizando recursos de GPS, roteirização, conteúdos multimídia, processamento de imagens, entre outros. Atualmente, são mais de 105 mil usuários utilizando os apps desenvolvidos com a plataforma, que já passam dos 7 mil.

A meta agora é disponibilizar novos módulos e recursos, que possam aumentar a entrega de valor. “Queremos gerar impacto na produtividade e no desenvolvimento mobile dos nossos clientes”, diz o executivo.

O Fundo CVentures Primus vai ter uma participação minoritária na operação e colocará um representante no Conselho de Administração da empresa, cuja missão será implantar as melhores práticas de governança corporativa, além de dar suporte estratégico no projeto de crescimento da companhia.

A estrutura societária da uMov.me permanece com Alexandre Trevisan, Daniel Wildt e Vinicius Vasconcelos. “Buscamos um fundo de investimento com o qual pudéssemos manter a nossa autonomia de gestão para desenvolver o nossos plano de negócios e que, claro, acreditasse na nossa proposta. Eles querem ser um facilitador, e não influenciar no dia a dia da companhia”, relata Trevisan.

 

Fonte – Jornal do Comércio – Patricia Knebel

728x90