Afinal, o que é BI?

O que é BI

Já pensou em como a enxurrada de informações a qual temos acesso atualmente pode ajudar as empresas a desenvolverem melhores oportunidades de negócios e aumentarem a lucratividade? Esse é um potencial que não pode mais ser desperdiçado por gestores que buscam melhores resultados.

Conheça o BI e veja como essas duas letrinhas podem gerar o diferencial competitivo que o seu negócio precisa:

O que é BI?

É a sigla de Business Intelligence, denominação de um processo de coleta, estruturação, análise, compartilhamento e acompanhamento de dados brutos e indicativos que, quando bem trabalhados, formam preciosos insights capazes de auxiliar, e muito, os gestores em seu trabalho.

Além disso, dão o embasamento necessário para a tomada de decisões de estratégicas mais efetivas. Essas informações ajudam a entender melhor o fluxo de aquisição, descobrindo quais pontos do processo precisam ser otimizados, e a identificar fraudes de pagamento, por exemplo.

Quem já investiu nessa estratégia?

Em 2015, a Volkswagem México, em busca de melhores resultados, decidiu implementar uma estratégia de Business Intelligence que permitisse que seus processos de planejamento funcionassem de forma fluida, automatizada e eficiente.

O resultado, ainda no primeiro ano, foi o lançamento e o desenvolvimento de aplicativos de planejamento financeiro em torno das informações extraídas das planilhas e softwares de Cálculo de Contribuição Marginal, Programas de Integração, Consolidação de Entrada e relatórios de Análise de Variação.

O Cálculo de Contribuição Marginal é um conceito de contabilidade de custos que permite à VW determinar a rentabilidade relativa de cada produto e de cada linha de negócios no México. A métrica permitiu que a VW avaliasse diferentes áreas do negócio para determinar quais partes enfatizar com base nas margens mais elevadas ou as diferenças em comparação com o último ciclo de planejamento financeiro para uma determinada peça.

Com as aplicações baseadas em BOARD, a empresa passou a determinar com precisão a composição de sua renda e a integração de custos para cada produto e linha de negócios. A solução baseada em BI permitiu ao escritório de Finanças da Volkswagen México uma maior eficácia da estratégia financeira, combinada com economia de custos e mais precisão no planejamento. O coeficiente de eficiência do setor aumentou de 57% para 91%.

Ou seja, trata-se de uma estratégia que melhora diversas vertentes de um negócio.

Investindo em BI, é possível:

  • que seus profissionais de marketing trabalhem mais eficientemente na lealdade dos clientes;
  • que as cadeias de suprimentos projetem melhor a demanda e evitem desperdícios;
  • que bancos e agentes financeiros prevejam melhor os riscos e consigam detectar fraudes;
  • que as companhias de seguros ofereçam a oferta certa para o assegurado certo no momento certo da vida dele com base no histórico dos clientes existentes;
  • que a empresa possa avaliar o valor de vida do cliente para concentrar seus melhores esforços;
  • que o negócio analise os sentimentos para marcas cruzando informações obtidas nas mídias sociais.

Como relacionar BI e tecnologia?

Uma maior eficiência do uso do BI precisa estar associada à utilização de outras metodologias e tecnologias que também ganharam força nos últimos anos. São elas:

Mobilidade Corporativa

A mobilidade faz com que as pessoas consigam coletar e enviar dados a qualquer momento de onde quer que elas estejam. Um PDV, por exemplo, pode ser equipado com um app que coleta as informações de tráfego dos clientes dentro da loja e que envia esses dados automaticamente para a equipe responsável pelo trade marketing. O uso do BI nesse contexto torna a força de vendas mais eficaz e produtiva.

Big Data

É comum vermos muitos profissionais confundindo os termos BI e Big Data. Big Data é como denominamos a tsunami de dados, estruturados ou não, que, quando devidamente cruzados, ajudam na projeção de cenários a curto e longo prazo.

Diferentemente do BI, que se baseia no histórico para analisar o que já foi realizado e precisa ser otimizado. São estratégias complementares e que se retroalimentam.

Inteligência Artificial e Machine Learning

Uma estratégia de BI só é realmente eficiente se ela funcionar de forma automatizada. A melhor forma de garantir a automatização e evolução contínua dos processos de coleta e estruturação de dados é por meio do uso de ferramentas baseadas em Inteligência Artificial e Machine Learning.

E aí? Alguma dúvida de como a união entre BI e tecnologia pode levar sua empresa a alçar voos maiores? Conta pra gente nos comentários. E, caso queira se aprofundar ainda mais no assunto, que tal baixar nosso e-book sobre a relação entre mobilidade e BI?